quinta-feira, 8 de novembro de 2018

O Peixinho do São Francisco (Dica de Livro)




Compreender a importância dos rios vai além de conhecer a hidrografia, mas de preservar as águas a começar por não poluir desde jogar um papel de bala ao chão, sabendo que o lixo não desaparece só porque não está mais na sua vista, mas que as águas da chuvas, o vento,  se encarregam de levar aos mananciais, as nascentes dos rios que podem por sua vez contaminar as águas e acabar por poluir rios e mares, e que o tempo de um pedaço de papel, do plástico e de outros tipos de lixo demoram muitos anos para se decompor podendo causar danos ao solo, onde as águas subterrâneas alimentam os rios.




Lemos o livro: O peixinho do São Francisco de Luis Pimentel com ilustrações de Graça Lima pela Editora Rovelle que traz uma bela lição de um peixinho que cuida das águas e é líder da associação dos defensores do Rio São Francisco, rio totalmente brasileiro que tem mais de 2.800km de extensão e passa por 5 estados brasileiros
Na história toda em poesia o peixinho branquinho de olhar arisco é bravo, mas também sabe contar histórias de assombração, brinca e joga futebol e frescobol, faz gol de peixinho e é muito divertido.



As crianças puderam ler em duplas e trios, em voz alta, para trabalhar a fluência, interpretar oralmente e depois reescrever a história em prosa e poesia cada um respeitando a hipótese silábica em que se encontram







As crianças puderam estudar no mapa onde nasce o Rio São Francisco e que estados ele banha
Nessa conversa constante que temos em sala de aula de cuidados com o meio ambiente para preservar o verde, os animais,a  vida, está o cuidado em economizar água, água que por aqui no sertão é escassa e vale muito mais que ouro, já que as chuvas são escassas. As crianças aqui já são acostumadas a viver essa escassez, essa economia, a escola no entanto prioriza que possam levar o conhecimento aos pais, à família para aliar na conservação e  no racionamento da água.
Ideias são sugeridas e aprimoradas pelos alunos tais como:
 *reaproveitar a água usada no enxague nas roupas para regar plantas, lavar o banheiro ou dar descarga
*Já existem vasos sanitários com dispositivos para economizar na hora da descarga, mas colocar uma garrafa PET com areia dentro do depósito de descarga fará com que entre menos água e assim ao se dar descarga na privada gastará menos água e fará o mesmo papel.
*Apagar as luzes quando não estiver num cômodo gasta menos energia, que vem da força das águas
*Não jogar lixo no chão
*Plantar mais árvores e não cortar as que tem na rua

No livro didático compreender como as cidades se formaram à beira dos rios, os chamados ribeirinhos, além de saber a importância desses rios para a agricultura e para a vida, e puderam relacionar o rio que é pura vida com a lagoa que deu origem á nossa cidade que há muitos anos é poluída e traz consequências desagradáveis como o mal cheiro puindo o ar

Vejam a Alice dando a  dica do livro:




O livro O peixinho do São Francisco foi aprovado pelo PNLD Literário e de acordo com a escolha dos professores deve chegar às escolas públicas de todo o Brasil


saiba mais:


2 comentários:

Rejane Tazza disse...

Lindo o livro e tão bom ver esses trabalhos que os alunos realizam sobre as leituras! beijos, chica

Toninho disse...

Que lindo a Alice com o Peixe vivo nesta flauta. Aplausos Alice.
Bem interessante este livro Paula com a educação e alerta para a
questão da poluição das águas e o descarte errôneo do lixo.
Precisamos muito avançar na consciência dos descartes, bem como,
uma eterna vigilância dos rios e mares. O povo tem sofrido nas grandes
cidades em tempo de chuvas, devido à obstrução dos canais de escoamento,
com tanto lixo que assusta.
Belo livro e bonita a participação dos meninos com suas redações de entendimento.
Parabéns Paula por mais este exemplo de dedicação e preocupação com o meio ambiente.

Um abração com carinho.