domingo, 10 de novembro de 2019

Antologia Poetizando e Encantando





"Meus dias são feitos de poesia constante. "

Paula Belmino




Recebi da amiga Lourdes Duarte uma Antologia linda que ela teve o cuidado e o amor de preparar e presentear os autores dos poemas e outros textos na Blogagem coletiva Poetizando e Encantando do blog Filosofando na Vida que se deu durante todo o ano com a participação de muitos escritores e amigos .
A literatura fomenta nossa vida, nos traz alento e motivos para sermos mais sensíveis, mais humanos nos aproximando das pessoas, nos transformando
Sou grata pela amizade e poder contar com a ajuda e a interação dos amigos blogueiros que nos ajuda a crescer, a refletir, a viver a poesia da vida por meio do olhar e da escrita!

Obrigada Lourdes, o livro chegou nesta sexta-feira, mas como não pude postar antes. Agradeço aqui

Muito Obrigada!!!

domingo, 3 de novembro de 2019

Lançamento A Menina Que Sabe Chover Em Mossoró









Acontece em Mossoró-RN a 65ª Feira do Livro  com ênfase no incentivo à leitura.
Estive lá Quarta -feira dia 30 lançando meu livro A Menina Que Sabe Chover, com ilustrações de Francisco Dam, pela Editora Inverso

Participei de uma conversa com os leitores e visitantes de escolas no Palco das Letras e pude conversar com os leitores , muitos deles gestores e professores que ali estavam para comprar livros para enriquecer e atualizar o acervo das escolas com apoio do Cheque-Livro, disponibilizado pelo Governo do Estado.














Encontrei por lá o amigo Rilder da Casa das Palavras


E o poeta Antônio Francisco que este ano faz 70 anos e é o homenageado da Feira de Mossoró sua cidade Natal. Aproveitei e garanti o novo livro pela Editora Imeph para minha Alice que não pode ir


O livro A Menina Que sabe Chover está disponível no Stand 13 e 14 da Livraria Câmara Cascudo até hoje quando se encerra a feira.


E ainda dei entrevista para o canal local





Agradeço ao Cristiano e a todos os responsáveis pela Feira do Livro de Mossoró  pela oportunidade.

A Menina Que sabe Chover vai alcançando as escolas e espero more no coração de muitos leitores.

Agora para quem está em Porto Alegre e região, o livor está na Feira do livro de POA no stand da Livraria Isasul até dia 17 de Novembro
Garanta lá o seu!!




sábado, 2 de novembro de 2019

Miragem







O olhar atravessa a paisagem
espinhos ferem a visão.
De espinhos,
também são feitos os dias.
Mas há uma miragem,
se faz ouvir além, os sinos
e o som das flores desabrochando
entre os espinhos.
O sagrado muda a visão,
os dias.
Há sempre um milagre
por trás do olhar atravessando a gente,
moldando a visão
e as manhãs.


Paula Belmino

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Ecoam Flores os Sinos





Seu olhar altivo
para o vistoso ipê
fez-lhe também belo
um Ipê-de-jardim
feito buquê.
Delicado e terno
ao toque da mão
sinos flores em botão.
Amarelou a paisagem
e floriu de quem viu
o coração.
Ecoam dos sinos amarelos
a bela primavera
numa doce canção.


Paula Belmino

Este é o ipê-de-jardim (Tecoma stans)

Bignoniaceae

Árvore de pequeno porte com flores tubulares amarelas muito vistosas semelhantes às do ipê. Espécie comumente encontrada em áreas urbanas. Está na frente da casa da vizinha de minha mãe.

E para deixar nosso dia mais florido um vídoe da Alice lendo poemas Leilão de Jardim e A flor amarela de Cecília Meireles no livro Ou isto ou Aquilo pela Global Editora


domingo, 20 de outubro de 2019

A Menina Que sabe Chover em O Mundo da Criança





Abraça tu a criança
envolve sua alma com poesia
a criança em sua aura de luz
fia alegria
e na poesia se constrói um adulto melhor.
Abraça toda a infância com a literatura
que cria e e recria
espaços, tempo, memórias,
afetuosa imaginação
e dá sentido a vida,
ressignifica  a existência.
Abraça tu o mundo da criança
e serás tu o criador de
 um mundo melhor!

Paula Belmino

Com este poema quero parabenizar a Creche o Mundo da Criança na pessoa da gestora Lúcia Silva do blog Brincadeiras de Poetas   que me convidou pela segunda vez para ir à sua escola, desta vez celebrar o dia das crianças, que a creche já havia trabalhado toda a semana com brincadeira, passeios, e nesta tarde houve contação de história com apresentação d emeu livor A Menina Que sabe Chover Editora InVerso, que foi adquirido para o acervo da escola, e para que os professores também possam ler para as crianças.
Um momento maravilhoso com música, participação interativa das crianças, e a minha Alice me ajudando apresentar a "Maria" personagem de meu livro e o "Sapo Julião" .




 As crianças gostaram muito e depois de toda a brincadeira se deliciaram com doces e guloseimas.

Parabéns a todos que fazem a Creche: O Mundo da Criança, pois vocês fazem a diferença no mundo de cada uma destas crianças.





Vejam alguns momentos e a reportagem da Sidys TV





E você já conhece A Menina Que sabe Chover ?
 Adquira o seu, convide a autora para ir na sua escola

belmino.paula@gmail.com


Celebrando a Poesia




A poesia se faz festa em nós
e nos molda
exercita o sentimento a pulsar
equilibra,
aconchega e nos faz livres.
A poesia envolve,
acalenta e brinca
baila na alma
e nos humaniza.
É castelo de sonhos,
e materializa-se em nossas mãos
quando escrito em papel
os anseios.
A poesia floreia a vida,
sem pretensão alguma,
apenas por ser poesia,
estado de graça,
e euforia.
em nossas mãos a poesia
se faz castelo de fantasia
onde a gente quer
 para sempre morar.


Paula Belmino




Esta é minha poesia dedicada a celebrar a 100ª Blogagem coletiva do blog da Lourdes Filosofando na Vida

A Lourdes sempre nos convida a participar usando a imaginação, compartilhando uns com os outros nossas ideias e criatividade e até aqui chegamos pela poesia, pela graça de poder externar os sentimentos e os desejos pela arte do poema.
Desejo que muitas outras participações sejam feitas por quem vem de bom grado escrever, brincar, apoiar.



Parabéns a  Lourdes e a cada amigo participante
Participem!!!

https://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com/2019/10/100-edicao-do-poetizando-e-encantando.html?

domingo, 6 de outubro de 2019

13 Primaveras





Dizem ser o número 13,
um número de azar.
É nada.
É sorte,
é Deus
é vida,
a tua primavera preferida.
Treze margaridas na
aquarela de meu jardim.
Treze trevos de sorte
me tornando forte,
Treze vezes trezentos e cinquenta e seis 
dias de colo
de amor e afeto.
Treze vezes  os trezentos dias de cada beijo
que trago nos lábios para te dar.
Esta tua décima terceira primavera
é trezemente infinita
de flores que em meu coração brotam
para te ofertar.

Paula Belmino

E ontem minha pequena fez 13 anos de vida e comemorou com muita alegra, no parque com as amigas, tomando sorvete, recebendo carinho e presentes da avó e da prima, lendo, brincando com a nova mascote da vovó, a cadelinha Estrela sendo eterna criança