domingo, 15 de dezembro de 2019

A Menina Que Sabe Chover no Natal das Realizações





Minha Poesia ganha vida na voz, nas mãos e no corpo das crianças.
E no dia 14 de dezembro de 2019 foi apresentada no Centro de Referências em Educação Cemure (Centro Municipal De Referência Em Educação)
Na cidade do Natal-RN pela Escola Professor Arnaldo Monteiro Bezerra Escola Municipal Arnaldo Monteiro  que celebra 40 anos de existência e fez uma linda apresentação com a obra A Menina Que Sabe Chover de autoria de Paula Belmino e Francisco Daniel pela Editora InVerso para comemorar o Natal do Menino Jesus com mostra de boas práticas de cidadania e construção de saberes e valores.



Recebi esses momentos preciosos da Simone Rodrigues e a mediadora Lenira Carlos Gurgel me conta que as crianças fariam um lindo alto de Natal.



Gratidão por fazer parte da história de vida de uma escola focada na aprendizagem lúdica e significativa por meio da literatura, da arte, da cultura.
A coreografia é da professora Kaline de Arte da mesma escola.
Teve muita coisa linda por lá e uma plateia linda a celebrar a educação.
Parabéns A todas as crianças e à equipe dedicada a promover educação de qualidade para todos.



As crianças apresentam meu poema: "Chuva no sertão " com musicalização de José Garcia




domingo, 8 de dezembro de 2019

Prenúncio de Chuva-Cajuada Literária Escola Edmo Pinheiro






Prenúncio de Chuva

Fazia tempo não se ouvia
o som vindo do céu
o trovão a nos despertar
para olhar para dentro de nós, e para cima,
de onde provém  todas as bênçãos de vida.
Havia tempo o céu não se acinzentava
pintando de esperança o olhar do sertanejo.
E como quem anseia o verde na paisagem,
o céu pintou nuvens de chuva.
A brisa leve e tênue
trouxe o cheiro dos pingos d' água  caídos na terra,
há tanto tempo, sedenta das águas doces.
O som de um trovão nos aliviou a ansiedade
e bradou pra gente com veemência, a voz celestial:
A chuva vem no tempo certo!
E a lembrança da cantiga das águas lavando o telhado
fica ecoando dentro de nós:
Plinc plonc, Plinc, plonc.

Paula Belmino



Ontem ouvi um trovão, o Tempo mudou, o cheiro de chuva nos invadiu, e depois o vento levou a chuva que caiu aqui perto  no sertão . Daí recebi a esperança e este lindo vídeo da  2ª edição da Cajuada Literária, projeto desenvolvido no bairro de Cajupiranga, em Parnamirim-RN,  especificamente na Escola Municipal Edmo Pinheiro.


A escola trabalhou meu livro: A Menina Que sabe Chover, junto com outros autores que enfocam o sertão, como o livro Ser Tão de Fabio Monteiro , Ana Maria Machado, André Neves e a ilustração de Ivan Cabral com foco no humor sustentável.

As crianças recitaram meu poema Chuvinha Pinga Pinga  do livro A Menina que sabe chover com ilustrações de Francisco Daniel​ pela Editora InVerso​


Fazia uns dias recebi o vídeo do Projeto Rio de Leitura em Parnamirim, e fiquei imensamente honrada pela escola ter acolhido meu nome para representar o sertão, a força do Nordeste, as chuvas de esperança a brotar pela poesia. 



É o prenúncio da chuva que minha menina que sabe chover vai trazendo por onde passa.


Quero parabenizar a toda equipe da Escola Edmo Pinheiro por ter acolhido minha poesia e dizer que me sinto honrada de fazer parte deste Rio de Leitura que move e lava a alma. Não é à toa que é o melhor projeto de incentivo á leitura do Brasil. Parabéns!!
 Me emocionei muito vendo as crianças, as canecas, as latas da água, tudo me fez chorar de emoção!!


Para ver mais:

http://www.riodeleitura.com.br/2019/11/cajuada-literaria-acontece-na-escola.html

*Crédito das imagens Rio De Leitura

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

COLEÇÃO QUINDIM DEDEKA


foto Julio Soares

A melhor maneira de vestir a alma
é usando a poesia que abraça os sentidos
e nos traz à tona,
 os bons sentimentos
arrebatando de nós as agruras da vida.
A literatura que cura, que instiga e
 diverte, realiza,
e transforma nossos sonhos, reais.
Vestes de sonho e fantasia,
asas de liberdade,
uma ponte e um norte
um elo entre o real e o imaginário.
 a arte
o livro, a poesia,
que nos torna melhores,
seres da paz.
A melhor roupa para a alma?
Um livro!

Paula Belmino


É com poesia e muita alegria que apresentamos a nova coleção Dedeka, Quindim em promoção à leitura. A Dedeka é das empresas que sempre se preocupam com a infância, com o planeta e promove ações de sustentabilidade e desenvolve projetos sociais que vão além de investir na qualidade de seus produtos, mas para que ao consumir possamos refletir sobre as relações de compra, de sustentabilidade , de um motivo para ajudar o outro, o mundo, o meio ambiente.


A empresa Dedeka se juntou com o Clube Quindim e criaram a 

COLEÇÃO QUINDIM DEDEKA
arte, conforto e qualidade

Toda criança merece o melhor. Essa afirmação move todas as ações de dois empreendimentos que se uniram com o intuito de levar conforto e arte para as crianças de todo o Brasil.
Dedeka - empresa especialista em qualidade e conforto na confecção de pijamas e moda praia infantil - em parceria com o Instituto de Leitura Quindim - reconhecido internacionalmente pelo seu trabalho de promoção da leitura para a infância - lançam a coleção QUINDIM DEDEKA.

A coleção QUINDIM DEDEKA é assinada pelo ilustrador Roger Mello, vencedor do Prêmio Internacional Hans Christian Andersen, o Nobel da Literatura Infantil. O traço filosófico e as cores saturadas que levaram o artista a se tornar um dos ilustradores mais reconhecidos no mundo, agora estão estampadas em pijamas, acessórios para bebês e camisetas infantis unissex.         
As ilustrações que o artista fez para o livro Jardins, com poemas de Roseana Murray e publicado pela editora Global, inspiraram o projeto. Pássaros como o araçari, flores como o embiruçu e o mulungu apresentam os jardins espontâneos do Brasil, uma paisagem narrativa de nossos contos originários, trazendo acalantos de amor à nossa biodiversidade, na natureza e na poesia. As estampas misturam jardins imaginários aos jardins das viagens, estimulando o amor pelas culturas do mundo e o conhecimento do outro através de personagens e palavras.

Recebemos hoje o Presskit da p: um livro lindo da Roseana Murray: Jardins com ilustrações de Roger Mello, pela Global Editora. É claro que estamos em polvorosa por aqui de tanta felicidade, pois livros para nós é o melhor presente. Agora pensem em unir um pijama com qualidade e com arte, e promoção de leitura e cultura de nossas crianças?



As roupas desta coleção cápsula enfocam o lúdico, o criativo e a arte no incentivo à leitura, mantendo a qualidade e o conforto que são características de qualquer produto da Dedeka. A intenção é envolver a criança com uma roupa que garanta sua liberdade de movimento e de criatividade.

A coleção QUINDIM DEDEKA está disponível desde o dia 30 de novembro na loja virtual Dedeka (https://loja.dedeka.com.br), em lojas multimarcas e, é claro, no próprio Instituto de Leitura Quindim, em Caxias do Sul/RS. Parte da renda arrecadada com a venda das peças será destinada ao Instituto.

Conheçam mais:

domingo, 1 de dezembro de 2019

A Menina Que sabe Chover no III Congresso de Conselheiros Escolares



Aconteceu no mês de Novembro em Parnamirim o III Congresso de Conselheiros Escolares com objetivo de debater assuntos que permeiam o conselho como gestão democrática, e afins.
Houve palestras, oficinas temáticas e apresentação de releitura de obras literárias, entre elas o meu livro A Menina Que sabe Chover , pela Editora Inverso


A escola Municipal Costa e Silva levou ao palco seus alunos fazendo a leitura e a releitura de forma teatral com minha poesia.


Maria é consciente, reutiliza a água e rega com esperança a vida.


Planta sabendo que árvore é vida, enquanto afaga a chuva no coração.



Bendita Maria menina. 
É força e esperança no sertão.
Espera a chuva
cuida da terra
e da pouca água que resta.
Ao viajar nos livros da escola,
vê nascer rios de esperança.


Lá vai Maria
chovendo pelo caminho
a água da cacimba
do açude quase seco.
Anda pelo deserto
pingando água.
Busca longe a água 
para banhar-se.


 Maria é consciente,
é dona do mundo,
cheia de bondade,
alma de poesia molhada.


Leva a lata d'água na cabeça e,
de flor adornada,
de pingo em pingo,
junta água
para saciar a sede
sem reclamar de nada.



Sapos em cantoria
Quando é inverno no sertão
os sapos fazem reunião,
tocam tambores,
cantam e celebram a chuva
e com suas cantigas antigas
trazem alegria e vida.

Paula Belmino


A professora mediadora Marizalba Silva junto com o professor de Arte Everson de Oliveira fizeram um excelente trabalho e eu agradeço imensamente, pelo privilégio d elevar essa mensagem de consciência de cuidados com o meio ambiente e com os recursos hídricos de forma poética e lúdica, arte pura.

* Os poemas acima citados, são trechos de poemas do meu livro A Menina Que sabe Chover com ilustrações de Francisco Dam, publicado pela Editora Inverso

Adquira o seu clicando na imagem abaixo:






domingo, 17 de novembro de 2019

Paula Belmino poeta homenageada na Mostra Literária Escola Monsenhor Paulo Herôncio





Vivi uma manhã maravilhosa de poesia na prática na Escola Municipal Monsenhor Paulo Herôncio na II Mostra literária com o tema : Poesia arte do conhecimento na qual este ano fui a escritora homenageada.


Se observar bem há nas imagens as sementes de leitura germinando num processo de formação de leitor pelo prazer para se construir o leitor crítico, mais sensível e humano, atuante e cidadão reflexivo, em mudanças de atitudes que beneficiem a si e ao outro, no exercício da empatia e dos valores humanos.
Leitor este que se desenvolve pela poesia, as habilidades necessárias para se aprender nas multiculturas , de forma contextualizada para ler mais que o livro , ler e entender o mundo.

Alunos de pré escola até o 5° ano fizeram suas apresentações com música, flauta, dramatizações, recital e releituras das obras realizadas durante o ano com alguns autores como José de Castro, Monteiro Lobato, Roseana Murray, clássicos infantis, entre outros.


As turmas também apresentaram meus poemas Lá vai Maria, Sapos em Cantoria, A Menina Que Sabe Chover todos compostos no livro A Menina que sabe chover pela Editora Inverso

Encenação do poema Chuva no Sertão


Encenação do poema Sapo Julião


Leitura e vivência da turma da pré escola com o poema Sapos em Cantoria


Além destes outros poemas lidos e vivenciados de fome lúdica com fantoches como circo, balanço , anjo flautista etc...


O professor Francisco Aprígio fez um arranjo na flauta para meu poema Anjo flautista e apresentou com sua turma.


As apresentações foram coordenadas por sala de leitura pela professora Nazaré Araújo, e cada turma alunos e respectivos alunos fizeram apresentações com temas trabalhados durante o ano, com atividades expostas.




A comunidade se fez presente assistindo as apresentações e observando trabalhos expostos em toda a escola.


Ainda teve escolha de alunos destaques na leitura que firam premiados com livros. Mas todos foram premiados com doces e lembrancinhas


Percebe que por esta imagem a Escola tem se tornado um espaço de leitores apaixonados?
Cantinho da leitura na hora da festa com seleção da caixa de textos aproveitando os livros didáticos que não são mais usados para trabalhar gêneros textuais


Agradeço pela homenagem linda e parabenizo toda a equipe escolar pelo excelente trabalho.


E você já leu A Menina que Sabe Chover?
Aproveite para adquirir no site da Editora Inverso no Black Friday




https://www.editorainverso.com.br/pagina-de-produto/a-menina-que-sabe-chover

domingo, 10 de novembro de 2019

Antologia Poetizando e Encantando





"Meus dias são feitos de poesia constante. "

Paula Belmino




Recebi da amiga Lourdes Duarte uma Antologia linda que ela teve o cuidado e o amor de preparar e presentear os autores dos poemas e outros textos na Blogagem coletiva Poetizando e Encantando do blog Filosofando na Vida que se deu durante todo o ano com a participação de muitos escritores e amigos .
A literatura fomenta nossa vida, nos traz alento e motivos para sermos mais sensíveis, mais humanos nos aproximando das pessoas, nos transformando
Sou grata pela amizade e poder contar com a ajuda e a interação dos amigos blogueiros que nos ajuda a crescer, a refletir, a viver a poesia da vida por meio do olhar e da escrita!

Obrigada Lourdes, o livro chegou nesta sexta-feira, mas como não pude postar antes. Agradeço aqui

Muito Obrigada!!!

domingo, 3 de novembro de 2019

Lançamento A Menina Que Sabe Chover Em Mossoró









Acontece em Mossoró-RN a 65ª Feira do Livro  com ênfase no incentivo à leitura.
Estive lá Quarta -feira dia 30 lançando meu livro A Menina Que Sabe Chover, com ilustrações de Francisco Dam, pela Editora Inverso

Participei de uma conversa com os leitores e visitantes de escolas no Palco das Letras e pude conversar com os leitores , muitos deles gestores e professores que ali estavam para comprar livros para enriquecer e atualizar o acervo das escolas com apoio do Cheque-Livro, disponibilizado pelo Governo do Estado.














Encontrei por lá o amigo Rilder da Casa das Palavras


E o poeta Antônio Francisco que este ano faz 70 anos e é o homenageado da Feira de Mossoró sua cidade Natal. Aproveitei e garanti o novo livro pela Editora Imeph para minha Alice que não pode ir


O livro A Menina Que sabe Chover está disponível no Stand 13 e 14 da Livraria Câmara Cascudo até hoje quando se encerra a feira.


E ainda dei entrevista para o canal local





Agradeço ao Cristiano e a todos os responsáveis pela Feira do Livro de Mossoró  pela oportunidade.

A Menina Que sabe Chover vai alcançando as escolas e espero more no coração de muitos leitores.

Agora para quem está em Porto Alegre e região, o livor está na Feira do livro de POA no stand da Livraria Isasul até dia 17 de Novembro
Garanta lá o seu!!