quinta-feira, 19 de julho de 2012

Cadê a Fada do Dente?



O segundo dente da  Alice foi retirado pela vovó que veio de Natal  para viajarmos juntas nas férias para Goiás, apesar de que para  alice a avó viria nessa missão:puxar o dentinho ainda mole  que ela guardava com cuidado para sentir o prazer de viver os cuidados da vovó zeloza .
Na correria entre trabalho em fim de bimentre , entrando em recesso e arrumação de malas pra viagem , apenas guardei o dentinho junto ao primeiro que fou trocado e com muita magia foi colocado embaixo do travesseiro e este a fada levou, porém  á noite esqueci de colocar no travesseiro e ela logo lembrou: -Nossa mamãe  você não colocou o dentinho pra fada vir me dar dinheirinho.
tentei disfarçar, disse que podia ser em qualquer dia e na noiteseguinte coloquei, mas ansiosa pra viajar e cheia de tarefas a terminar esqueci de colocar a moeda , e só soube disso quando bem cedo , muito antes de eu sair pra escola pela última vez antes das férias, Alice acorda com cara de tristeza e frustração e diz: -Mãe a fada não veio me ver e nem me deixou moeda.
Eu não sabia o que falar, tão culpada ! Tão sem ação.
Minha mãe logo rebate: - você fica inventando mentira pra ela agora aguenta.
Como eu podia agora acabar com a fantasia? falar a verdade? mentir , omitir? Não, este não era o papel de uma mãe e sim o de apenas aguçar a imaginação infantil, desenvolver a relação entre fantasia e realidade, deixar a criança aprender resolver conflitos a partir do sonho e da fantasia.

Mais que depressa peguei uma moeda escondida na palma da mão e disse:
-Filha você procurou direito? E como se fosse  ajuda-la a procurar  coloquei no espaço entre colchão e a cama e gritei surpresa: - olha aqui!
Ela com cara de feliz e ao mesmo tempo suspeita  pegou a moeda e guardou no cofrinho que diz estar juntando pra comprar uma boneca.
Tudo se resolveu!
Mas dentro de mim resta  saber se ela acreditou nesta história ou se ao mudar a dentição muda também  o pensamento, cresce, se transforma e se ilumima e acha que af ada do dente não é nada e ninguém mais do que uma mãe coruja que por seus sonhos luta , anseia e os faz se tornarem realidade.

Paula Belmino

3 comentários:

Vida disse...

Eis que vem a dúvida em amiga, dizer ou não dizer a verdade... Seria justo acabar com a fantasia das nossas crianças, eu também manteria o encanto. É uma passagem muito bacana na infância e com a ajuda de mães atentas, fica muito mais prazeroso o lembrar de uma infância feliz...

Su disse...

adoro a fantasia de ser criança... tenho os dentinhos do meu Rafa guardados até hoje... sou sua "fada" eterna...rsrs

moça linda e anjinha barroca mais linda, vim deixar um monte de beijinhos de feliz dia do AMIGO... e muitos mas muitos corações pra vocês...

beijokas.

Su.

Sandra Portugal disse...

Feliz dia do amigo ontem, hoje e sempre!!!
bj Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com.br//