sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

ADVENTO



Sempre assim:
um fantasma sorrateiro
descobre-me na escuridão
e me assombra
nua em pelo.

Ainda quando se pensa
vívida a liberdade,
o fantasma aprisiona-me o corpo,
 a alma e o coração...
 - e não há mais paz!

É certo, todas as noites de dezembro,
alma errante vaga em sonho,
até mesmo acordada,
prisioneira desse amor fantasma.

E de mansinho desperta
Para, no calendário,
à hora marcada,
anunciar esse amor em advento.


Paula Belmino



Imagem linda de Nice Lopes Ilustradora nesse calendário

10 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Poema Sublime. Amei

Beijo e bom fim de semana.

✿ chica disse...

Linda foto e poesia e já estamos em dezembro e advento...Voooooooooa!" bjs, chica

Zilani Célia disse...

Passeando por aí, vim dar em teu espaço,gostei muito. Abrçs

Rafael Vasconcelos disse...

Maravilhoso! Poema com ares de Cecília Meireles.

Rafael Vasconcelos disse...

Maravilhoso! Tem ares de Cecília Meireles.

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

Linda! Maravilhosa e uma poesia muito bem selecionada. Bjuss

Lucia Silva disse...

Maravilhosa a poesia e parabéns pela foto, ficastes lindíssima!
Beijos carinhosos!

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Sempre romântica e delicada com as palavras.. E você está lindona!!!!!!!

Beijos queridos..

Tê e Maria ♥

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Parabéns pela poesia e estás muito bonita!
Gratidão pelo carinho e energia positiva nos blogs.
Abraço

Toninho disse...

Uma foto tão linda Paula!
E a poesia veio compor um lindo quadro.
Show amiga de inspiração em poesia.
Gostei.
Bjs de paz amiga.