sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Vida de Poeta.




Alice recitando o poema que fiz para ela: pedacinho do céu!

Pedaços do Céu

De uma nuvem de algodão
O anjo te sotou em meus braços
E Caiste em minhas mãos
Como se caíssem pedaços do céu.
Havia uma estrela no firmamento
Linda a cintilar.
Era como pássaros voando
Semeando frutos de amor.
Num belo jardim a  semear
Plantavas pedacinhos do céu
Nascia ali um arco-íris
Flores se abriam
Corriam ao céu abraçar
Era um pedacinho do céu
mandado de  Deus para mim

Paula Belmino

Para um poeta, um escritor, a maior realização é ver seus poemas e escritos sensibilizarem, criarem asas e voarem por ai , aporando nos corações das crianças e de seus pais, de adultos e escolas e darem frutos. nada mais gratificante ver  as crianças aprenderem singelos versos, palavras soltas que tomam ar de poesia e são lidas nos olhos, escritas na memória e guardadas com carinho no coração. É o melhor presente ver versos tomarem vida nas vozes infantis, e darem as mãos aos projetos dos professores no intuíto de alfabetizar, letrar, incentivar o gosto pela escrita e pela leitura. Presente emoção e gratificação , uma medalha de ouro adornando o peito de satisfação por o pouco que se faz, em desenvolver o dom que Deus nos dá para ganhar alma e casa no interior de cada ser que lê os poemas.
Foi assim que me senti ontem após receber o convite da Escola Prof ângela Maria de Moura para conhecer as crianças e ver os trabalhos que elas realizaram lá, com interpretação, recitação, ilustração e magia com meus poemas e poesias.Qual não foi minha surpresa ver as crianças recitando poesias que eu nem lembrava bem. Mágico ver crianças se apresentando, algumas tímidas , como se eu fosse muito importante, e de certo modo me senti, importante, responsável pelo futuro das crianças que me rodeiam. Pude agradecer em poucas palavras pois me faltou o ar, os versos não saiam e eu só pude me conscientizar de que é preciso reinventar cada vez mais maneiras de ganhar para o mundo da cultura e do saber através de versos e dos livros. Fiquei feliz em também ver minha filha recitando o poema que fiz para ela ainda com 2 anos de vida. Confesso: Fiquei tão boba hoje que escqueci de gravar e de fotografar . Poucos foram os registros, só quando o sangue da emoção se aquitou um pouco nas veias .Vi lá um mural de atividades com poemas meus entre os de outros poetas locais que serviu  para aproximar as crianças da escrita e do mundo mágico da leitura. Na simplicidade de nossos versos um mundo inteiro a se descobrir e muito a se desenvolver, pois para ser poeta não é preciso diploma, mas sim amor pelos livros e o dom de fazer de tudo que se vive um poema, afinal poesia é vida, é arte, é movimento, é criança, é natureza, é uma mistura de palavras e sentimentos. As crianças da escola Ângela ficaram felizes de nos receber pois so conheciam ou ouviram falar de poetas que vivem nos livros, ou que já se foram e ao nos ver a mim e ao poeta Chagas Gomes se sentiram emocionadas. Para quem não sabe a escola teve um de seus alunos ganhador das olímpiadas de Língua Portuguesa, e eu fico feliz em ter de alguma forma contribuído pelo sucesso desta escola em motivar com poesia , para que cada um possa ver que é possível ser escritor e um bom leitor.Obrigada aos professores pelo convite e agradeço pela emoção e carinho.
 Obrigada professora Aucileide Assunção  pelo convite e contem comigo quando precisarem.
 Deus abençoe cada criança!



Confiram algumas fotos de nossa tarde cheia de encanto, homenagens e afeto. Pra mim os maiores homenageados são as crianças e a escola pelo papel que desempenham o de aprender de maneira lúdica e divertida através dos versos.













Um presente da escola para mim.Imagine!!!



A equipe escolar e eu e o poeta Chagas Gomes


Autografei um de meus livros de presente para a escola: Me senti uma garde escritora cheia de inspiração e magia






Vejam alguns vídeos de algumas poesias recitadas pelas crianças


Um Monstro

Eu vi um monstro
Feio, peludo, cabeludo.
Me assustei...
Gritei,
Chorei,
Esperneei...
Ele teve medo de mim também.
Berrou...
Pulou,
Se arranhou...
Depois saiu,
Fugiu,
Sumiu...
E eu acordei...
Foi só um pesadelo
Que sonhei.

Paula Belmino






Poesia: Borboletear

Borboletear
Ir de jardim em jardim
Voar...
Imaginar
criar
Ser feliz
Encantar
Ser borboleta
De flor em flor pousar
Ser amor...
Borboletear.

Paula Belmino



Alguns trabalhos das crianças desenvolvidos em sala de aula










7 comentários:

Ana Paula disse...

Parabéns e merecido reconhecimento! Uma emoção ainda maior ver a filhota recitando versos teus!
Beijos

✿ chica disse...

Paula, imagino a emoção que sentiste .Belos momentos por lá passados e lindos registros pra bem guardar! bjs, parabéns! chica

Charles Rocha disse...

Parabéns Paula!!!
Sua verdade e amor, só pode ser sucesso!!!
Você merece e muito mais o que tem por vir!!!
Lindo D+ ter o seu trabalho recompensado,gratidão não tem preço e vc coração grande posso imaginar como está se sentindo...Isso mesmo: VITORIOSA e bem merecido!!! Bjs

Keka Bego disse...

Olá os comentários de Charles Rocha(marido) , foi meu (Keka), mas tá valendo Paula, ele tb tem a lhe desejar muito sucesso!! Bjs

Anne Lieri disse...

Parabéns Paula! É mesmo uma emoção muito grande! Adorei ver vc autografando! bjs e muito sucesso!

Aucileide professora disse...

Eu quero ti agradecer em nome de toda a equipe escolar por você ter se prontificado a nos ajudar. Parabéns por cada palavra que você escreve. Deus te abençoe e LEMBRE-SE precisaremos muito sim de você.

Maurélio disse...

Alice e Paula, esta página está divinal maravilhosa, abraços e sucesso para vocês,beijos