quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Todos os Dias


Mais um Dia

Há dias em que o peito parece explodir, qualquer cheiro,qualquer  som de uma canção me faz chorar...É a saudade, a tua lembrança a me dominar.

O tempo passou ligeiro e nos afastou , mas eu ainda lembro como se fosse hoje aquele seu olhar.O jeito de andar, o respirar, o suor na nuca, o doce falar.

 E você será que ainda lembra de mim?

O que aconteceu pra nos distanciar tanto assim?

Hoje é um dia em que eu preciso gritar, escrever esse choro entalado no peito e desabar, implorar as estrelas um pedido , um sonho a se realizar: Que eu pudesse voltar no tempo e poder lhe dar um abraço apertado e dizer como eu amo você.

Haverá algum dia que esse sentimento venha a esfriar?

Será que eu poderei novamente sua boca beijar?

Lembro o sabor da sua boca e depois de seus beijos nenhum outro beijei, suas mãos roubaram meu coração e só em dor me tornei.

Hoje é dia de saudade aflorada, de mais uma madrugada em insônia me debruçar, soluçando a angústia da tua ausência.Onde andarás?

Há dias em que tento esconder o amor, esse infinito sentimento que me leva á prisão, não sou mais quem eu era , livre, amante em singela emoção.Sou agora apensas saudade, escrava de tua vontade, e de um desejo realizar: Ouvir tua voz, um sinal de amizade, e um pedido de paz entre nós.

Hoje é dia que eu desejo seu corpo nu sobre o meu e me magoo entre os meus solitários lençóis, pois o tempo passa e cada noite se vai me deixando ainda mais só.

Hoje é dia em que mais uma poesia registra aqui no vazio o quanto eu tenho de nós.

 

Paula Belmino

4 comentários:

✿ chica disse...

Lindos e saudosos questionamentos! Muito intensa a saudade! beijos,chica

Anne Lieri disse...

Paula,vc está parecendo uma menina!Que foto mais linda!Um texto comovente de saudade!Bjs e meu carinho,

Toninhobira disse...

Há dias na vida que a gente sente este peso e ficam as lembranças a nos fustigar,mas que em poema ficou lindo Paula.
Parabens pela inspiração/cosntrução.
Meu abraço de paz e luz amiga.
Bjo.

Poesias, Poemas & Fotos de Junior Moreira disse...

Paula, o poema é simplesmente inenarrável. Mas é uma pena que as obras mais lindas dos poetas, são "construídas" nos momentos mais tristes que estamos vivendo. Fazer o quê? é sina dos poetas:escrever o belo, o lindo, o tocante, com o próprio sofrimento.