segunda-feira, 30 de março de 2015

As Borboletas e o Vento do Outono



Tu és folha de outono 
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
E vou por este caminho,
certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão..."

Cecília Meireles



Nossa inspiração outonal de hoje vem com as lindas borboletas que voam com o vento de outono neste lindo ensaio em parceria com a Lecimar e a Pé com Pé Calçados Infantis


Para os dias frios... o calor do amor!
Para os dias cinzas, luz e cor.
Para os dias de outono... Borboletas em pleno voo!
Voam na força do vento de outono
Leves, coloridas e em paz
Voam buscando flores
Nas noites frias voam aos casais
Buscam alimento,
Percorrem longo trajeto em busca de luz
Borboletas Monarcas que a seu tempo
Desabrocharão nas flores azuis.

Paula Belmino
Confiram aqui algumas imagens de nossa bela inspiração com o vestido em malha de algodão estampado de muitas borboletas com detalhe para o estilo Mullet, vestido curto na frente e mais comprido atrás e com detalhe de flores em feltro. Nos pés tênis sneakers da Pé com Pé Calçados, leve, colorido e cheio de bossa para as meninas arrasarem nos dias mais frios do ano.












Pois é, nem só na primavera voam as borboletas, há uma espécie delas , a Monarca que emerge de suas crisálidas para voar justamente no outono. Espia só este trecho explicativo do site INvivo:

Ao final do verão e início do outono na América do Norte, uma nova geração de borboletas monarcas (Danaus plexippus) emerge de suas crisálidas. Duas características climáticas próprias a esse período do ano – o ar mais fresco e a menor duração do dia – forçam mudanças comportamentais nessas borboletas: embora fisicamente não se distingam daquelas nascidas durante o verão, essas monarcas não acasalarão ou colocarão ovos até a próxima primavera.
Borboletas monarcas. US Fish and Wildlife Service.
Borboletas monarcas.
Isso acontece porque o corpo desses pequenos insetos se prepara para uma longa viagem rumo ao sul. A gordura armazenada no abdômen garante combustível para um voo de até cinco mil quilômetros. Na verdade, dois voos dessa magnitude, já que a gordura deve durar até o início da primavera, quando as monarcas farão sua viagem de volta.
Pesquisadores acreditam que, buscando preservar esse combustível, as monarcas pegam carona nas correntes de ar. Além disso, durante a migração de outono, as borboletas param para se alimentar do néctar das flores, ganhando, inclusive, peso enquanto percorrem o trajeto rumo ao sul.
Ao contrário da maioria dos insetos, as monarcas não resistem a um longo inverno; por isso, migram para áreas onde a estação não é tão rigorosa.

Paula Belmino

4 comentários:

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Oi Paula!
Adorei sua postagem e explicação sobe as borboletas.
Quanta coisa a natureza nos ensina!
A Alice está cada dia mais linda!
Abençoada seja!
Uma ótima semana de páscoa para ti e família.
abração com carinho

Maria Rosa Sonhos disse...

Alice maravilhosa com as estampas de borboletas! Beijo! Renata e Laura

Lola disse...

MImosaa, quanto estilo!! Addorei.
Beijões
Blog Antonella e sua Boneca

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Paula.
Que menina linda, bem interessante a explicação sobe as borboletas.Uma abençoada semana para vocês. Feliz pascoa. Abraços.