quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Apenas Hoje



Hoje, só hoje
esqueço a tristeza
A solidão.A tua falta.

Voo na imaginação
e volto a amar sem medo.
A me deliciar em teus beijos.
Hoje eu sorrio escancarado
E da saudade não faço drama
Piso certeira olhando para frente
Não volto atrás.
Hoje, apenas hoje, eu recrio a paixão dentro de mim
Faço da alegria tamborim
E canto canções que desvirginem a alma pura
Em notas de formosura e alegria plena.
Há de ouvir, quem passar em minha porta melodias de imensa felicidade, as lembranças tuas em mim, doce amizade.

Hoje não chorarei as tardes que vivi a te esperar

Não ficarei inerte à espreita de um amor que já não vem
Hoje , apenas hoje, beberei o hálito da vida plena,
E não sofrerei mais com esse sentimento teu incompleto
Destinado ao fim.
Mas, depois que a noite se for, volto a morrer de amor 
Porque só se vive esquecida do amor real um dia, apenas um dia, 

minúsculo e breve espaço de tempo, 
e em plena agonia logo se retrai o coração.
Hoje eu tento esquecer teus beijos

Amanhã é outro dia amor, 
Voltarei a te amar como sempre foi, desde então.


Paula Belmino

4 comentários:

✿ chica disse...

Lindo amore em poesia e a foto maravilhosa! Ótimo feriado! bjs, chica

Renata disse...

Maravilhosa sensibilidade e sabedoria do viver o hoje, um dia de cada vez. Beijo! Renata e Laura

Toninho disse...

Somente hoje.
Lindo Paula, parece uma destas poesias que fluem naturalmente.
Viva a poesia com toda sua magia.
Linda Alice.
Abraços com carinho.

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Bom dia meninas.. Que lindo poema Paula... Fala com a alma pura. Cheio de sensibilidade e doçura... Entranha! Lindo!!

Beijos queridos nossos!

Tê e Maria ♥