sábado, 4 de julho de 2015

Uma Mala de Saudade





Levo na mala a saudade
Guardada no peito os sonhos
A mente inebriada de desejos incontidos
Pensamentos que não consigo esquecer
São retratos falados
Gritados aos quatro ventos o que preciso ocultar
São palavras de amor ao mundo
Coisas que eu anseio esconder para ninguém achar.
Levo na mala o tempo guardado
Os cheiros dos temperos da comida feita pela avó
O bolo de milho, o mingau preparado, a cantoria no rádio de pilha
E o perfume do café pilado em casa feito no fogo de lenha logo que o galo cantava.
Uma saudade danada!
Ouço ainda os chinelos raspando o chão da cozinha pra assoprar o fogo com o abanador
A lenha de mameleiro perfumando a casa
Não deixo que ninguém a toque nem abra para que os sonhos dali não escapem.
Meus retratos ao vento,
Memórias banhadas de lágrimas,
Felicidade que se guardou e se transformou em saudade.
Na mala os dias vividos
Os livros , os contos em cordel, mil contos de amor contado pelo meu avô,
Uma infância cheia de contos encantados.
No olhar distante a melancolia de um amor perdido,
Nas mãos versos inteiros de um querer que toma conta de mim
E que as muitas palavras jamais conseguem expressar esse sentimento inacabado
Um tesouro guardado!
Vestígios do que vivi e que na mala escondo pro resto do mundo não descobrir.
Apenas saudade e nada mais,
Tudo que há em mim.

Paula Belmino

Esta é a minha participação na Blogagem Coletiva  idealizada pela Tina do Meu blog e Eu e pela Ana do Blog Lado de Fora do Coração. Participem também!

Nas fotos a  Alice usa Vestido Bugbee
Bota Pé com Pé Calçados
Acessório Roana
**Fotografia de Naline Joele Fotografia

8 comentários:

✿ chica disse...

Que linda tua participação e quantas saudades temos de verdade...
Comidas, cheirinhos, perfumes, momentos...Adorei! Coisas que não voltam,ficam pra sempre! Lindas fotos da Alice! bjs, chica

Mi F. Colmán disse...

Linda a tua participação.
E que linda a Alice!
Acredito que todos nós carregamos sempre várias saudades, algumas são lembranças, que trazem boas sensações, outras saudades mesmo, doloridas.
Beijos.

Rivotril com Coca-Cola

Ana Paula disse...

Especial a tua mala cheia de saudade! Adorei a participação e saber que o cordel também está ali e faz parte da poetisa que você é!
Alice, um charme só! Beijo.

Pandora disse...

Que texto lindo! Sentir com você suas saudades, tenho empatia por pessoas que lembram das coisas que se foram, guardam elas em malas e vez em quando vão lá da uma olhada, acalentam as lembranças, não deixam que se percam nas urgências do presente!

Maria Rosa Sonhos disse...

Quantas lembranças na mala da memória! Como é bom guardar tudo de bom!! Beijo! Renata e Laura

Luma Rosa disse...

Oi, Paula!
Se vamos falar de saudades, vamos contar histórias de vida, de tudo que já passou...
Dentro dessa mala tem muita saudade!!
:)
Beijus,

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Paula
Também escondo muitas das minhas saudades... não conte pra ninguém...
Ficou encantadora sua participação...
Bjm fraterno

Tina Bau Couto disse...

Que lindo poetar
Saudades sempre tem malas, ecos, trilhos
Que mala estilo antiga linda
Que criança linda e fotos lindas