quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Educação Revista


E por aqui o ano letivo se encerrou estamos apenas cumprindo as burocracias, registrando os diários, ainda aprontando algumas apresentações para o último dia de festa com as crianças e a família escolar. Foi um ano de lutas e de vitórias, aprendi com eles, me doei, ainda faltou muito a fazer , mas me sinto com a consciência tranquila por ter feito minha parte. O caminho continua, novas experiências, novos sonhos, buscas e oportunidades. Continuarei na luta, nas leituras, na formação continuada e na reflexão de uma autoavaliação de querer ser melhor, fazer o melhor.
2015 breve se vai... 2016 logo vem ai e que mesmo na crise que vamos atravessando no país não percamos o rumo, e os sonhos, de lutar e acreditar que somos nós a mola mestra da mudança, força e poder , detentores do conhecimento e a voz que clama no deserto, somos a história e podemos mudá-la com amor, criatividade, fé, esperança, leitura, poesia, artes e solidariedade. todos juntos em prol de um mundo novo onde as crianças leiam e compreendam o que leem e através da leitura revolucionem o que ficou estagnado, não deu certo e a partir dele fazer a intervenção nunca achando que se perdeu, mas que sempre é tempo de recomeçar. Sentirei saudades dessa turminha do 3º ano, de nossas aulas de leitura, poesia, movimento, música, dança, conversas, e brincadeiras, e levo de cada um pedacinhos de alegria e a lembrança doce do que recebi: um abraço, um beijo, um olá tia pela rua, a interação com meu aluno portador de necessidade que consegui conquistar e no último dia de aula pude ouvir me chamar, cada palavra escrita, cada aluno alfabetizado, cada sorriso, cada gesto de emoção, tudo... tudo vai ficar guardado!
Agradeço a Deus primeiramente, á toda equipe escolar, aos pais pelo apoio, aos amigos escritores que nos mandaram livros para me ajudar nesse trabalho de formiguinha que é disseminar o gosto pela leitura e a todos parceiros da educação.



















E por falar em Educação, vida de professor, saí na matéria de capa da Revista Educação de outubro
vejam:



3 comentários:

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Você é chique toda vida! hihi... com tanto conhecimento e sabedoria, com palavras que edificam a educação, deve mesmo sair em revistas para propagar tudo isso..

Sair de uma turminha deve dar uma dorzinha no coração, mas todo ano é assim não é mesmo? Eles se tornam como filhos do professor e a saudade fica, mas a alegria de ter passado o que de melhor você traz na bagagem!

Ter o retorno de uma criança especial é maravilhoso... Deve ter aprendido muito com ele!

Que 2016 seja um ano feliz para os professores.

Beijos nossos

Tê e Maria ♥

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

ahhh quando chegar a época de achar a revista Pais e Filhos me avise por favor! A memória pode falhar hihi bom dia!!!

Maria Rosa Sonhos disse...

Parabéns pela sensibilidade com que você faz o seu trabalho! Lindo! Beijo! Renata e Laura