domingo, 13 de novembro de 2016

Esticando horizontes com Manoel de Barros



Parafraseando o autor:

"Uso palavras para compor meus silêncios
E só inventando coisas em sinto verdadeira
Tudo que não invento é falso
E vivo pra imaginar
Ser criança
Nadar nos rios
Sentir o cheiro do sol
E o sabor do orvalho a alvorecer
Quando faço poesia, brinco com palavras
Para dizer nada, a poesia em si é multidão de sentimentos
Há em mim um menino, um passarinho
Mil bichinhos a compor a música da natureza
E cá dentro tudo é poesia
De coisas inúteis observadas
Que falam tanto por si.
Um universo inteiro de coisas
Que dão prazer em existir."

Paula Belmino

Usando algumas palavras do querido Manoel pra dizer tanto que ele disse sem nada intentar falar, fiz essa poesia homenagem ao consagrado poeta das miudezas.
Hoje fazem 2 anos que Manoel de Barros se foi, o poeta passarinho deixou tanto ensinamento, tanta delicadeza e dentro de nossos corações o amor pela natureza e pela infância, pela simplicidade da vida, deixou o ninho e alçou voo a uma terra distante, cheia de borboletas, e abelhas, onde o rio é de cristal e a poesia é só alegria.
Me apaixonei por sua poesia e tenho levado á Alice e aos alunos onde passo, hoje em comemoração trago a Alice tocando sua poesia , feita em canção pelo Projeto Crianceiras



No ano do centenário do poeta Manoel de Barros , que retratou com ternura a infância e a natureza em seus poemas, é lançado o aplicativo #Crianceiras projeto do músico Márcio de Camillo. O APP trás poesia, jogos clipes, vídeos, poesias para ler e brincar e pode ser baixado em tablets e celulares iOS e Androide, gratuitamente. Nós aqui já amávamos o poeta menino, agora ainda mais, uma ferramenta pra inventar e esticar horizontes.

Poesias lindas do poeta:



Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância
de ser feliz por isso.
Meu quintal
É maior do que o mundo.Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância
de ser feliz por isso.
Meu quintal
É maior do que o mundo.
______Manoel de Barros


ÁRVORE
Um passarinho pediu a meu irmão para ser sua árvore.
Meu irmão aceitou de ser árvore daquele passarinho.
No estágio de ser essa árvore, meu irmão aprendeu de 
sol, de céu, e de lua mais do que na escola.
No estágio de ser árvore meu irmão aprendeu para santo
mais do que os padres lhes ensinavam no internato.
Aprendeu com a natureza o perfume de Deus.
Seu olho no estágio de ser árvore aprendeu melhor
o azul.
E descobriu que uma casca vazia da cigarra esquecida
no tronco das árvores só presta para poesia.
No estágio de ser árvore meu irmão descobriu que as
árvores são vaidosas.
Que justamente aquela árvore na qual meu irmão se
transformara, envaidecia-se quando era nomeada para
o entardecer dos pássaros.
E tinha ciúme da brancura que os lírios deixavam nos
brejos. Meu irmão agradeceu a Deus aquela
permanência em árvore porque fez amizade com muitas
borboletas. 
________________________ Manoel de Barros


Olha só a  Alice tocando Sombra boa, poesia de Manoel musicalizada pelo Crianceiras
Assistam e nos sigam no canal do Youtube





E aqui eu e Hadassa  lendo a poesia dele no livro Antologia: Meu quintal é maior do que o mundo




Sobre o Crianceiras:



O Projeto Escola Crianceiras oferece aos alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental a oportunidade de assistir ao espetáculo cênico-musical CRIANCEIRAS.
Com vocação educativa, o Cd Crianceiras foi concebido para tornar-se uma ferramenta pedagógica para os professores aproximarem seus alunos do universo da obra deste importantíssimo escritor brasileiro, através da música.
Em sua primeira tiragem, uma cota foi distribuída gratuitamente para as escolas públicas de Campo Grande, como contrapartida sócio-cultural do projeto de incentivo a novas práticas pedagógicas e ao estímulo a leitura.
O projeto possibilita um leque de ações educativas relacionadas às disciplinas de Artes ( ilustrações e pinturas de Martha Barros), Musicalização (Márcio De Camillo), Teatro (Grupo Sobrevento - Teatro de Animação), História ( Biografias dos artistas) Geografia e Meio Ambiente (Região do Pantanal), Literatura e Gramática (a obra poética de Manoel de Barros).

2 comentários:

✿ chica disse...

Que beleza,Paula! Adorei a homenagem e sempre gostei dele e suas poesias e escritos! bjs, linda semana,chica

Renata disse...

Maravilha, Alice, Hadassa, vocês! Beijo! Renata e Laura