terça-feira, 24 de novembro de 2009

Poesia de Amor

Benquerença




Sou fera no cio
Ansiosa por teus beijos e ais
Perante a encruzilhada da vida
Sacrifícios ao encontro de paz

Sou puro prazer
Êxtase orvalhado na madrugada interrompida
Vontade atrevida que tira meu sono
E me faz te querer mais

Sou nostalgia
Saudade em pandemônio que se instalou em mim
Pra sempre essa benquerença
Esse desejo de ti

Sou um orgasmo encoberto em mil sonhos vis


Paula Belmino

2 comentários:

Bergilde Croce disse...

Muito forte amiga!Bela demais!!! Acho que dentro de cada um de nós existem esses desejos guardados de amor e prazer.Abraços,Bergilde

Alethéa Casal disse...

Prá variar, lindo texto!!!!! Beijos!