segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Criança Feliz Até na Hora de Dormir



Criança pura
Vida a sorrir
Cheia de sentimentos
Feito flor a se abrir
Criança puro amor
Um anjo doce a voar
Uma poesia encantada
Um conto de amor sem par.
Criança pura inocência
Paixão latente a se desenvolver
Que nunca lhes falte um abraço
E um beijo na face antes de adormecer.

Paula Belmino

Eu cresci ao lado de um avô que passava horas a fio balançando meus irmãos mais novos na rede sobre a cama em que ele deitava, ele colocava um cordão para puxá-la e eu e minha irmã deitávamos com ele na cama, e assim pedíamos: - Vô conta uma  história. Ele amava contar lindas histórias da carochinha e nós nem saímos de perto, quando acabava um , pedíamos outra e crescemos assim encantadas. Sou eu hoje aspirante a poeta, amo as letras e os contos, e as imagens de fadas, animais e princesas me fazem emocionar, são memórias afetivas , sentimentos , lembranças de meu avô. Eram dias mágicos, minha mãe saia para trabalhar e nos deixava na casa dos avós, nós nem víamos o tempo passar, pois ao lado daquele grande homem a gente viajava por lugares mágicos e felizes. Ele era analfabeto, mas aalma era letrada, sabia milhões de histórias e cordel e no seu quarto havia um baú cheio de cordel que ele lia de memória para nós. Eis aqui o motivo de eu gostar tanto de poesia.Pena que eu ainda era pequena(7 anos) quando ele faleceu de um enfarto fulminante, mas a grande contribuição que ele nos deixou foi o amor, o afeto e o contar histórias, o ser poeta de coração, ter o dom de sentimentalizar as palavras. E olha que nós nem tínhamos pijamas. Relato essa minha saudade aqui, para colaborar com os produtos Dedeka que são produzidos pensando nas crianças, no que queremos formá-las? adultos sérios, divertidos, de cara amarradas? ou crianças risonhas e apaixonadas pela vida que crescerão tendo esperança em dias melhores e que serão também pais e avós apaixonado pelos livros, pelos contos mágicos e no terno sabor de se contar histórias?



A Dedeka produz linha homewear e summer, com material ecológico e de maneira sustentável sempre trazendo aos seus consumidores a preocupação de vestir bem com liberdade para brincar e desenvolver a imaginação das crianças. A última coleção inverno Imagine-se trás estampas de animaizinhos na floresta, meninas  na chuva, ovelhas no pasto, ratinhos divertidos, muito poás e colorido, além dos famosos pijamas que brilham no escuro e as doces pantufas tudo para que a criança durma sem passar frio, mas sonhe acordada, se invente, tome gosto pelo mágico e pelo criativo, vale salientar que os pais podem brincar com os filhos antes que eles durmam e inventar uma história com os personagens que aparecem estampados nos pijamas, afinal, nada melhor que um segredo ou uma história inventada. Personagem companheiros da hora de dormir tomarem vida e ajudarem as crianças a desenvolver a imaginação, a criatividade e o gosto de ler.





Fica aqui meu ensejo de que nós adultos ajudemos a desenvolver uma infância pura, cheia de sentimentos, mais palavrinhas mágicas, mais livros na hora de dormir, mais brincadeiras no quarto, mais abraço e beijo no filhos, mais atitudes que ajudem a melhorar o mundo e a conservar a natureza e a preservar o meio ambiente. Começando pelo que a gente compra, pelo material que a gente usa. Aqui em casa as roupas da Alice quando se perdem passam aos primos, que passam pra outros primos, são doadas, recicladas. Não que a gente não compre, compramos, mas educamos a usar com consciência e quando se trata de produtos ecologicamente corretos como a Dedeka, a gente usa sem medo e sem culpa na consciência.
Dedeka  25 anos de Amor e Sucesso!
Sucesso não é para quem merece, é para quem faz, quem pensa no futuro melhor e batalha por ele, pensando não somente em si, mas no outro e no mundo. Eu sou Dedeka de coração pois sou apaixonada por contos de encantamento, poesia, arte e roupa de dormir que encante meu olhos e meus sonhos.


Vejam só as boas notícias sobre essa marca querida:
No dia 1º de fevereiro, foi ar o Programa Destaque Brasil, da Band TV RS, o qual contou com a presença da Dedeka pela segunda vez. A empresa estava representada pelos diretores Sérgio Moacir da Rosa e Débora Cambruzzi da Rosa, que falaram sobre a coleção outono-inverno 2015, a edição especial de 25 anos e muito mais! Confira!
Vale destacar que a Dedeka recebe o troféu "Mérito Empresarial do Rio Grande do Sul 2015 - 20º ano" no dia 30 de março de 2015.



 Esta semana foi a vez da Dedeka estar na novela Malhação, da Rede Globo. Estamos vestindo o filho do Jeff (Cadu Libonati) e da Mari (Maria Luiza)!!!
No capítulo de terça, dia 17/02, no kit que está nas mãos de Dandara (Emanuelle Araújo)! Já no capítulo de 19/02, quinta-feira, na mantinha com estampa de patinhas e, também, na fronha com estampa de elefantes!!!
Tudo da coleção outono-inverno 2015!








 E sexta, dia 21/02, teve Dedeka na Malhação






Lindo não?
Aguardem em breve mais novidades da Dedeka , nossa parceira querida no Poesia do Bem
Alice usa Dedeka nas fotos por Silvia Martins Photography 

6 comentários:

✿ chica disse...

A hora de dormir é linda ainda mais com histórias de vovô e vovó! E com as roupinhas da Dedeka, melhor! bjs, linda semana,chica

Luma Rosa disse...

Oi, Paula!
Não tive a satisfação de conviver com meus avós. Fui rapinha de tacho e quando nasci só tinha a minha avó paterna viva e ela estava bem velhinha. Lembro dela sempre doente ou rezando :) Era de uma bondade incrível e sabia aconselhar como ninguém mais.
A minha mãe foi super mãe no sentido de sempre estar presente, mesmo atarefada. Ela nos incentivou a nossa imaginação, lendo e contando suas histórias e as de família em um palavreado antigo que só enriqueceu o nosso vocabulário. Lembro que as professoras sempre admiravam a nossa postura diante da língua portuguesa.
Todo o tempo que os pais dedicam aos filhos será de grande valia no futuro. Vejo pais correndo para ganhar dinheiro e comprar coisas e não entendem que a criança quer apenas carinho e incentivo para sonhar.
Ah, lembra dos pijaminhas de flanela?
Boa semana!
Beijus,

Pérola disse...

É dever e direito da criança ser feliz.

Beijinhos

Edna Lima disse...


Ainda existe quem conta histórias para os netos e filhos, mas esta nova geraçãozinha que tá chegando já dorme com um tablet ligado..Vejo isto por Julia minha neta de 7 anos. É toda conectada.
Chega usar 3 aparelhos de uma vez.O reflexo já vem na dificuldade e preguiça para ler ou escrever.Quando posso tento contornar, mas de resto sempre fica à vontade.
Bom dia.Beijos. Edna.

Maria Rosa Sonhos disse...

Oi Paula! Seu avô te fez um bem enorme. E você o faz para Alice. Sei o quanto os sonhos e fantasias de criança as protegem de tanto mal que tem por aí. Digo por experiência própria com a Laura. Se Laura não fosse criança de verdade que vive com a imaginação no mundo das fadas e das princesas, a fase difícil que vivenciamos por causa do pai dela, a teria afetado e talvez até traumatizado. Mas, graças a Deus e às histórias que eu e minha mãe contamos pra ela desde que ela ainda estava por nascer, ela é uma criança que não se deixa abater pela negligência, nem pela violência. Linda poesia, como sempre! Beijo! Renata e Laura

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Adorei sua postagem e experiência de vida.
abração com carinho