terça-feira, 17 de novembro de 2015

Pra ser criativo



Hoje é o dia da criatividade!
E nada mais criativo do que ver uma criança lendo e escrevendo e ainda na oportunidade que tem para escrever um texto que gosta escrever a primeira poesia escrita da mãe para ela.
Foi o que a minha Alice fez hoje na escola escreveu a poesia Pedacinho do Céu e ilustrou a mamãe com ela ainda na barriga e a presença dos anjinhos lhe enviando para a terra até meus braços.

Pedacinho do Céu
De uma nuvem de algodão
O anjo soltou teus braços
e caíste nas minhas mãos
Como se caíssem pedacinhos do céu
Havia uma estrela
Linda a cintilar
Era como pássaros voando semeando frutos de amor
Num belo jardim
Plantavas pedacinhos do céu
E flores se abriam
Corriam ao céu abraçar
Era um pedacinho do céu
mandado de Deus para mim

Paula Belmino

E por falar em criatividade ela tem tudo a ver com nossas inteligências, nossas aptidões, sobre o que a gente gosta de fazer , nossos dons. A Alice nunca foi muito boa para desenhar, mas ai a gente se pega pensando em como nós costumamos querem comparar as pessoas e suas criatividades não é? Cada um nasceu com alguma inteligência que deve ser bem trabalhada para poder se sobressair, e assim eu insisto em pedir que desenhe, pinte , colora, mas  ela gosta mesmo é de movimento, cantar, brincar, e de se relacionar bem. Cada um traz em si criatividade, a força que mola, o que mais gosta de fazer. Enquanto se é criança é papel dos pais e da escola estimular essas inteligências afinal se bem estimulado e com paciência e esforço a gente vai melhorando naquilo que achávamos que nunca seríamos bons. E assim segue a ilustração da Alice com o livro que recebemos da Editora Bambolê: O menino, o bilhete e o vento de Ana Cristina Melo com ilustrações de Fábio Maciel. O livro conta com lindas ilustrações a história de um menino que vai levar um bilhete da avó a um amigo dela e curioso como é deixa o bilhete ser levado pelo vento, vive assim uma aventura na tentativa de recuperá-lo e passa por poucas e boas até chegar seu destino final a cidade. Um livro encantador, que deixa a criança imaginar, interagir e por fim traz um desfecho inesperado. O livro é ótimo para trabalhar o tema natureza, fantasia, amizade e brincadeira e está á venda no site da editora.



Alice leu, amou a história e usou papeis coloridos para ilustrar uma cena da história onde o menino busca encontrar o bilhete levado pelo vento em cima da casa, por cima das árvores. ler e ilustrar, recortar, recriar, ver com outros olhos e contracenar são maneiras de deixar a criatividade á mostra e confabular , dar trabalho a ela, investir nas inteligências múltiplas , desafiar, dons e aptidões, afinal se a gente faz com amor as coisas começam a se saírem melhores, e quem garante que uma criança que não desenha tão bem não pode ser um futuro ilustrador, desenhista afinal hoje em dia existem diversas modalidades e traços mais elaborados como alguns bem menos rebuscados. o que importa é valorizar sempre o que a criança faz e dar a ela oportunidades e um reforço positivo de que tudo está bom e precisa sempre melhorar. Com afinco, treino, práticas significativas e muita leitura e apoio a criança pode ser o que quiser e é certo que se tornará um adulto melhor, mesmo não sendo aquilo que os pais sonhem quem ele possa ser.

Olha o resultado do trabalhinho dela com amor



Para saber mais do livro:

Ilustrações: Fabio Maciel
Temas: Brincadeiras infantis - Imaginação - Fantasia - Ética - Natureza - Meios de comunicação - Resolução de conflitos
Páginas: 36
Formato: 20 x 20 cm
Editora: Bambolê
ISBN: 978-85-69470-01-4

http://www.editorabambole.com.br/

3 comentários:

Toninho disse...

Ah, esta Alice está se saindo muito bem aplausos Alice.
Que bonito esta explosão de criatividades.
Linda semana a vocês com meu abraço carinho e beijo paz.

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Que amor o texto de Alice e posso te falar a verdade? Eu amei as ilustrações.. Sou apaixonada por desenhos e criatividades da criança. Eu adorei a menininha desenhada, e adorei a ilustração do livro.. Acho sim que Alice leva jeito. Ela não precisa ser ilustradora profissional... e como você disse, a arte tem várias modalidades. A arte hoje é bem mais livre e segue vários segmentos.. Mesmo assim, acho - como você também disse- que cada um tem um dom: arte, música, cantar, dançar, sorrir, ajudar, sonhar... tudo é dom!!! E devemos incentivar todos eles... quem escolhe são eles! :)

Beijos meninas! Adorei Alice suas ilustrações e texto!

Paula, tem novidades no Bolhinhas! Convidada!
http://bolhinhasdesabaoparamaria.com.br/arquivos/2102

Maria Rosa Sonhos disse...

Linda criatividade de Alice com a sua poesia para ela!!! Beijo! Renata e Laura