quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Flores da Primeira Chuva




E a chuva chegou,
molhando a terra árida e seca.
Feito flor de esperança,
a chuva rega de vida,
o que estava desfalecendo.

Da morte à vida,
e pétalas rosas se abrem
uma flor de trovão
o símbolo de inverno
em nosso sertão.

A terra seca se abre
e recebe as primeiras chuvas
pra desabrochar o sonho
a fé na alma do sertanejo
ansioso pelo verde da plantação.


Paula Belmino



Uma flor linda de nosso sertão, a flor delicada nasce num dia em terrenos arenosos, bem limpos e anunciam a chuva, duram apenas um dia de vida, e sua flor tem perfume característico de cebola por isso conhecida como cebola-brava, cebola de sapo, cebolinha, ou flor de trovão. É a esperança do sertanejo brotando numa terra emq ue parecia tudo desfalecer.



Essas fotos fiz ontem no sítio de meu tio e me admirei por onde passávamos tinha um tapete delas estendido. Confesso que eu nunca tinha olhado as cebolinhas, feito lírios do campo, flores de nosso sertão encantando o olhar de quem agora é atento.

E a chuva chegou!



E mais uma linda apresentação das flores com poesia do autor Luiz Carlos Marques que achei no Youtube:



Vejam mais aqui no blog do poeta: 

4 comentários:

Renata disse...

Flores, chuva, esperança, trio perfeito. Beijo! Renata e Laura

Cidália Ferreira disse...

Parabéns! Lindo demais

Beijo.
Feliz São Valentim, para quem é o caso.

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Que benção a chuva e esta linda flor que se transformaram numa delicada postagem.
Abração com carinho

Profª Lourdes Duarte disse...

Amiga Paula, vi essa flor quando era criança andando na roça com minha mãe e nos lugares mais secos elas brotavam lindas como se anunciasse, " Das terras áridas brotam a vida! E com essa beleza frágil nos dão grandes lições.Amei minha querida sua bela postagem.Grata pela visita, abraços