sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Celestial



Busque o céu
com singeleza
como uma flor fincada à terra
mas a alçar voo à luz.
Com toda força anseia o céu
infinitamente azul
sem no entanto, deixar de viver, 
o colorido da vida
a diversidade.
Busque o céu
na arte de saber estar aqui 
momentaneamente 
com os olhos fixos no alto.
O equilíbrio entre o real e o inimaginável.
Busca tu, ser celestial
sem perder porém,
as raízes da humanidade.
Até que um sopro
te arrebate,
de repente,
para ser do céu
eternidade.
.
Paula Belmino


6 comentários:

Rejane Tazza disse...

UAU!!! Simplesmente maravilhosa!! Beleza de inspiração celestial ! beijos, chica, lindo feriadão!

Anete disse...

Um poema bonito, Paula. Olhar sempre p o Alto e buscar o que é celestial, mas viver a vida terrena com sabedoria e alegria...
Bom feriado. Abç

Quase Cinderela disse...

Lindo! Fantástico!
Adorei o poema e a mensagem.
Obrigada por partilhar
Beijinho

Toninho disse...

Enquanto não vem cumpre viver belamente e consciente desta partida e vem do fazer o melhor, de dar o melhor de nós, a serenidade de elevar para o celestial.
Linda e profunda poesia da existência.
Abraços com carinho Paula.

Profª Lourdes Duarte disse...

Amiga Paula! Que linda, doce e terna poesia. Busque o céu com singeleza e essa singeleza tem que nascer no coração.

Grata pela visita, seja sempre bem vinda. Abraços, feliz e abençoada semana.

Rejane Tazza disse...

Paula, acaba de entrar céus teus! Obrigadão! bjs, chica

http://ceuepalavras.blogspot.com/2018/11/ceus-das-paula-s.html