sexta-feira, 13 de março de 2009

Dança do Ventre





Desde seus primeiros dias
Era música e dança
Girando sob o som do amor
Dançavas sincronizada
Pés soltos em um leve deslizar
Contorcendo o lindo corpo
Numa dança de vida e amar
Desde o primeiro som que ouvias
O bater do meu coração
Dançavas noite e dia
Era só festa e alegria
Ao nascer foi como música
Teu choro a melodia sem par
Rompeu o silêncio e com os anjos
A mais linda música veio louvar
Tua existÊncia é dança
Da vida a música e poema
Agora cresces com ritmo
Compondo a mais linda cena
Bailarina...
A criação pura, arte de expressar felicidade
Danças como que uma borboleta em flor
Um passarinho em liberdade.
És folha levada ao vento
És o sol dançando por sob a terra
És as asas de Deus abençoando
Linda bailarina, minha quimera!
Desde os primeiros dias eu já sabia:
Serias a mais linda dançarina que conheceria.


Paula Belmino
*Hoje foi o primeiro dia de balé oficial de Alice, pois desde seus primeiros dias, já era a própria dança da vida dentro de mim.

3 comentários:

camila disse...

Dança do ventre é minha vida. Sempre procurei algo que pudesse expressar oq eu sinto pela dança e esse poema realmente descreve exatamente minha vida.
Parabéns, poemas são manifestações divinas..com certeza
gostaria de saber o nome do autor.
obrigada

Cecília disse...

Parabéns!
Os seus poemas são belíssimos.Você soube descrever com muita propiedade as caracteristicas da dança do ventre!
Adorei!

Cecília disse...

Parabéns!
Os seus poemas são belíssimos.Você soube descrever com muita propiedade as caracteristicas da dança do ventre!
Adorei!