domingo, 29 de março de 2009

À meia Luz







Foi à meia luz
Na penumbra deu pra enxergar
A luz do sorriso
Do teu meigo olhar

Foi ao anoitecer
Que a luz fez festa em mim
A claridade de uma estrela
No céu me disse assim:

Ama teu filho!
Ama o verde!
Ama o país,
E os que tem sede!

Seja a luz da lamparina
Seja o clarão do amor
Seja o candeeiro do bem
Seja o pavio que não se apagou!

Faz o bem!
Cuide da natureza!

E à meia luz de ontem
Ficou mais claro que o sol
Que se optarmos pelo bem
O futuro será um anzol

Que nos leva ao fundo do lago
E nos oferece o alimento
Traz à margem a recompensa
Pelas horas à espera em tormento.

Mas que se faz gozo
Quando o pão se é erguido
Cuidando da natureza
Fazendo o bem preterido

Na penumbra pude enxergar
A luz do amor é maior que o mar
E amando tudo ao derredor
A morte não nos virá assombrar.

Paula Belmino
*Em reflexão ao ato de ontem A hora do planeta! É preciso optar pelo bem, pela solidariedade com a natureza, pelo bem de todos nós. Às 20:30 de ontem Apagamos as luzes e só a vela que a Alice segura ficou acesa.Uma Luz maior se acendeu em nós: O Bem!

3 comentários:

Chica disse...

Muito lindo e a pequena Alice está bem engajada! Aqui em casa também foram apagadas as luzes e, o principal, os pequeninhos bem conscientizados. um beijo,tudo de bom,chica

Blog do Franco disse...

..OLÁ PAULA!


..aqui em casa também ficamos as escuras ,parabéns por aderir a causa!


paz!

bergilde disse...

Poxa Paula, que linda sua mensagem de Amor à natureza!Aqui em casa mesmo com fuso diferente deixamos tudinho na penumbra e o Fran amou girar com a lanterna a brincar...