segunda-feira, 18 de julho de 2016

O menino, o bilhete e o vento (dica de livro)





Um menino curioso a levar um bilhete a pedido da avó para o amigo Olavo, beirando a estrada a brincar com as plantas e observar nuvens no céu, a querer saber como os pássaros fazem seus ninhos, como podem ser tão pequenos os ovinhos, que tamanho nasceria um passarinho. Um menino a sorrir e falar sozinho, andando pra cidade, em buscar de encontrar o destino do bilhete, o  Olavo, amigo da vovó.
Um menino cheio de levezas a brincar com a natureza.
No caminho a colher flor, a pular, a sonhar.
De tanto pensar e ser curioso desejou ver o que estava escrito no bilhete que a avó lhe mandara entregar na cidade, o vento sorrateiro e brincalhão rouba o bilhete de sua mão e deixa o menino bem afobado.
Corre atrás, o vento mais ainda ainda se desvia, sobre em árvore, cai em cima de uma moita de folhas e areia, e não consegue recuperar o bilhete que parece mesmo que o vento também queria lê-lo.
Na corrida contra o tempo em zigue-zague o bilhete quase a mão passa de raspão, e cai em cima do telhado de uma colorida casa.
O menino sobe no telhado, mas ai o vento brinca com ele de novo e leva o bilhete embora... Nessa brincadeira já chega na cidade e agora?
Aparece uma ajuda, um doce encontro. Como será que acaba essa história?


O livro O menino, o bilhete e o vento da autora Ana Cristina de Melo trás uma aventura gostosa de se ler com desenvoltura e brincadeira e um desfecho surpreendente. A ilustração fica à cargo de Fábio Maciel com  imagens coloridas e lúdicas despertam a curiosidade infantil e garantem diversão e imaginação, afinal ler é brincar, se divertir, sonhar, voar.


Aqui em casa lemos e amamos e levei para a escola para trabalhar com as crianças, e como estamos trabalhando o projeto amizade preparamos um correio da amizade onde cada um pode escrever aos amigos da escola, dispomos em cartaz e também na caixa do correio onde a bibliotecária entrega para eles na hora do recreio e eles tem a responsabilidade e o prazer de responder aos amigos, numa proposta de estimular a amizade, o resgate dessa forma de comunicação em tempos que as redes sociais e os aplicativos de mensagens tem deixado d elá os bilhetes, recadinhos e cartas. Além de estimular a escrita na formação de leitores e escritores fluentes e capacitados, o projeto em pauta promove as relações afetivas e a valorização da amizade.


Depois que as crianças escrevem fazemos as correções em textos coletivos, para que compreendam as normas e regras desse tipo de texto e também as normas gramaticais. aulas simples e lúdicas com incentivo literário e criativo, afinal na leitura se aprende muito e de tudo. Ler é aventurar-se assim como o menino, o bilhete e o vento.

Algumas atividades das crianças na escola:









 O livro O menino, o bilhete e o vento trabalha os temas como natureza, ética, brincadeira, ecologia, amizade e  é editado pela editora Bambolê nossa parceira e dá para comprar o livro acessando o site:

http://www.livrariabambole.com.br/pd-243861-o-menino-o-bilhete-e-o-vento.html?ct=&p=1&s=1

Mais sobre o livro:

Ilustrações: Fabio Maciel
Temas: Brincadeiras infantis - Imaginação - Fantasia - Ética - Natureza - Meios de comunicação - Resolução de conflitos
Páginas: 36
Formato: 20 x 20 cm
Editora: Bambolê
ISBN: 978-85-69470-01-4

Um menino recebe da avó uma grande missão: achar Seu Olavo e lhe entregar um bilhete. Mas como iria cumprir essa tarefa, se ele sequer sabia onde esse homem morava? No caminho até a cidade, além das descobertas que faz, ele se vê em apuros, quando o bilhete se solta de sua mão curiosa e foge dançando pelo ar. Numa disputa com o vento, que também se torna personagem dessa aventura, o menino pode descobrir que a solução de um problema, às vezes, pode vir do que parecia ser um contratempo. 


2 comentários:

Toninho disse...

Curiosidade no livro, onde foi parar o bilhete.
Livro parece muito interessante em criar atenção da crianças e imaginações sobre a arte do vento.
Bela atividade com as crianças, é um belo trabalho sua dedicação e incentivo.
Uma boa semana Paula e Alice e muitas leituras e exercícios na escola.
Meu terno abraço amiga.
Bjs de paz

Renata disse...

Se dermos assim mais asas à imaginação, teremos adultos mais criativos e felizes. Beijo! Renata e Laura