quarta-feira, 14 de março de 2012

Dia da Poesia


Ah , o gosto de amar
De poder sentir a sensação indescritível
Que só a poesia pode registrar.
Ah, o doce sabor da saudade,
Nos momentos de insanidade
De quem já sofreu de amor.
A delícia de saber sentir que se é amada, desejada.
Saudade de um beijo bom
Numa manhã acinzentada
Dormir colada sem tempo, espaço, sem data marcada.
Ah! O frio na barriga
As aventuras vividas
As gargalhadas e gemidos de madrugada
Brincadeira de adolescentes
Dormir tarde ou brevemente
Amando em diário o príncipe encantado.
Poesia...
Livro da memória
Lembranças doces de outrora
Pavio que nunca se apaga no mar de solidão
Amor, sonhos desejos que nunca morrem.
Em versos tristes e saudosos se descobrem
Que o amor é nobre
Poesia, o dom de eternizar o sentimento que no coração aflora!

Paula Belmino

3 comentários:

Helayne Pereira disse...

Lindo !!! Parabéns pelo seu dia, e pela bela poesia.

Minéia Pacheco disse...

Belíssima poesia, parabéns!!!

Beijinhos =D

Anne Lieri disse...

Paula,que maravilhosa poesia!Cada dia uma poesia mais linda!Embora com atraso,parabens pelo dia da poesia,poetisa!Linda foto da Alice!Bjs e meu carinho e amizade sempre!