quarta-feira, 21 de março de 2012

Ser diferente é normal - Dia Internacional da Sindrome de Down

Viver a diferença

Amar em sinceridade,

Incluir na vida o respeito

Superar dificuldades.

Construir um mundo mais justo

Onde todos tenham o mesmo valor

Pobres, idosos, crianças,

Sem distinção de raça ou cor.

Ser apenas diferente

Na vida ninguém é igual

Somos todos únicos, diferentes,

Deus fez a cada um especial.

Amar a todos sem distinção

Fazer da diferença o aprendizado

Pessoas portadoras de necessidades

Somos todos nós que precisamos viver em igualdade.

Uns precisam mais de carinho

Outros de estímulo para seguir

Outros andam com dificuldade

Precisam de guia, de apoio para prosseguir.

Alguns veem com olhos da alma

Outros falam a linguagem das mãos

Somos todos diferentes

Brancos, mulatos, negros, irmãos!

Há que se viver a diferença

E nela aprender a amar

Respeitando a todos seremos unidos

E vida feliz vamos todos ganhar.

Paula Belmino

**foto de Alice e amiguinhas no ensaio Animal Print feito por Flavia Alves. Especialisata em fotografar crianças portadoras de síndrome de down

7 comentários:

✿ chica disse...

Linda poesia e que bela homenagem.Linda foto! beijos,chica

Luciene disse...

Amiga querida, não tenho palavras pra agradecer imenso carinho! Obrigada por ser uma amiga tão especial! Emocionada! Bjuuus mil e que Deus te abençoe no seu dom da poesia e conceda muitas bênçãos na vida de vocês! Adoro vocês! Bjuuus!!!

Rebeca Kethely disse...

Amei a homenagem sua poesia como sempre arrasa,parabéns amiga,tenho muito orgulho de ter uma amiga poeta e sencivel como vc,bjus!

Anônimo disse...

eu achei d+, d+ mesmo sua poesia mais nao sou amiga sou uma f de poesia e a sua e linda.
ass: Adria Beatriz

michele disse...

muitas pessoas fazem discriminação por causa de cor, de rico ou pobre mas n e assim somo todos iguais por entro o vale não e a cor nem a raça o que vale e o caráter e o respeito.

iasmim disse...

todos somos iguais mas tem gente negro branco cadeirante e etc

Anônimo disse...

Lindah poesia nota 1.000.000