domingo, 20 de março de 2016

Clube da Leitura e Os contadores de História






Domingo é dia de leitura, de ouvir histórias debaixo da árvore, na casa da avó, casa cheia de livros, repleta de amigos, com muitos amigos e todos os primos ao redor. No rosto a leveza da brisa, com ela o som da voz recitando poesia, dramatizando, entonando o falar dos personagens, empostando o cenário.
Debaixo da árvore, no quintal de casa de avó.
 Hoje é domingo, dia de ler, de ouvir poesia, de se celebrar os contadores de histórias e a quem dá sentido as palavras escritas nos livros transformando em magia cada vez que se conta um novo conto de amor. 
Hoje é dia de leitura, é dia de magia, de ler e ouvir um texto novo, conhecer o autor e apaixonar-se pela nova forma de misturar cultura e alegria, pensamentos e realidade.
Hoje é dia de contar histórias... Como deve ser todo dia, em todo tempo um livro na mão e uma poesia nova na memória.
Feliz dia dos contadores de histórias!

O Dia Internacional do Contador de Histórias é comemorado hoje 20 de março. É uma data de celebração mundial e coincide com o início da primavera no hemisfério norte, e do outono no hemisfério sul.








Hoje a contação de histórias ficou por conta do primo da Alice , Amós e na roda de leitura estão os dois e a prima Hadassa de 4 anos e o amigo Everton, que depois da escolinha dominical sempre se reúnem na casa da avó Cicera Simões grande contadora de histórias. Somos descendentes de um dos melhores contadores de histórias de Trancoso, o avô Nico e eu espero que o rito, o costume, o doce rememorar e agir sobre os livros e atuar levando boas novas em doces contos a todos que rodeiam permaneça na rotina e na vida desses pequenos.
O livro escolhido foi: O coelhinho que não era de páscoa de Ruth Rocha pela Editora Salamanda- Moderna
O livro conta a história de um coelhinho que  não queria ser de páscoa como todos em sua família, e deixa todos preocupados com o descontentamento de Vivinho em querer ser outra coisa. Justo na época que antecede a páscoa , faltam ovos nas fábricas e lojas e os irmãos e pais de Vivinho se entristecem pois será a primeira páscoa que não terão ovos para entregar, até que o coelhinho Vivinho chega com seus amigos Julieta, a borboleta, Florindo o beija-flor que lhe ensinavam a colher néctar das flores e Melinda, a abelha que ensinavam a fazer doçura . E assim todos vão para cozinha fabricar seus próprios ovinhos tendo como chefe Vivinho que tem sua vocação valorizada pelos seus. Uma linda história de incentivo e de valorizar as habilidades e talentos de cada um.

Para saber mais e adquirir o livro>




Amós usa Elian

3 comentários:

Toninho disse...

Interessante este clube de leituras para o desenvolvimento e manutenção de uma tradição.
Quem conta aprende e conta mais,
É preciso selecionar bem para que as crianças sintam prazer e busquem entrar na estoria.
Incentive cada vez mais Paula.
Uma semana de alegria e paz para voces.
Abraços. Bjs de paz.

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Bom dia amigas, Ruth Rocha sempre arrasa com suas histórias cheias de valores que amo!!!
Adorei a escolha do Coelhinho.. devemos ser mesmo o que queremos ser, sem tradições impostas ou pressões...

E por falar em arrasar que linda mensagem a sua sobre os meninos e o dia do Contador de HIstórias.. Nâo preciso te dizer né amiga que adoro coisas de quintal, arvore, avó, primos e contar histórias.. Adorei ver os primos de Alice empenhados na leitura..

Bom dia e um feliz outono a vocês.. cheio de histórias e quintais!!

Tê e Maria ♥

Maria Rosa Sonhos disse...

Primos e amigo em excelente companhia de Ruth Rocha! Beijo! Renata e Laura