quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

A utopia da palavra (Dica de Livro)






As cordas de meu coração vibram uma palavra 
Que canta o indizível
No silêncio ali escondida 

De sentimentos mil a ecoar

Ali adormecida e grávida  desponta
Uma melodia viva de empatia
De tessituras mil
Os anseios do mundo
Sons de pássaros que voam longe e aqui
Uma palavra absolta e gestante
Quer dar a luz
E iluminar os sonhos das crianças
Os anseios dos mais velhos
Traduzir o perfumes de flores raras que já dormem
E germinar plantas novas.
Há uma palavra nas cordas do coração que encanta
E rompe o vazio de meu eu
Tornando linguagem plena, ali envolvente
o amor.


Paula Belmino
.
Poema criado agora com inspiração nesse livro maravilhoso de Severino Antônio pela Editora Adonis que recebemos no #PoesiadoBem .



O livro faz um apanhado de poesia e reflexões sobre o uso da poesia como encantamento, como geração de vida, em que a palavra é fonte de expressão, mostrando que a linguagem é natureza e cultural, parte de nós, carne e sangue, a alma aberta a expressar e sentir. Assim a poesia que está em tudo se materializa no poema e nele abre constelações e multidão de sentimentos, e que por ser uma explosão, bem mais que inspiração o poema necessita de silêncios para conversar conosco, além do que mais que ouvir e ler é necessário conhecer e conviver com os poemas.
De maneira magistral o autor dispõe em sua fala o quanto somos necessitados de poesia para viver, afinal somos inteiramente linguagem desde a nossa formação, retomando a própria formação do homem no Édem.
Severino Antônio escreve com sutileza e sonho, permeia por canções e poesias citadas em cada capítulo abrindo a  visão e a alma, levando a gente a pensar no quão importante é ver a poesia em todos os lugares e dela retirar a palavra utópica, usual, mas que transforma, modela, cura e faz sonhar.
Um livro para ler devagarinho saboreando cada frase  e sentindo a fundo toda magia que a palavra poesia gere em nós, no que diz o escritor a raiz da palavra é a poesia.
Ainda no livro reflexões de como o poema é produzido , arquitetado , ou numa criação mágica que mesmo assim em assombro se faz , e necessita de estudo, de uso de pensamento lúdico, e de que o poeta não procura em uma relação adjetivos que o componha, a não ser se muito ruim o poema, mas que sente primeiramente a poesia da vida a ser assim linguagem que mora ali dentro de si e invade a quem ler.

Com apresentação de Rubem Alves que cita dois tipos de livros: primeiro os livros que são lidos e os são lidos para sempre, e segundo os livros que são raros, nunca terminados pois a gente ler e retoma, sempre ler outra vez, e foi isso mesmo que senti ao ler esse livro: A utopia da palavra .Educação, linguagem e Poesia: Algumas travessias, eu li, reli, comi e me alimentei, e senti fome , sede de atravessar com o autor por novos campos da palavra e do sentimento que a poesia nos traz.
Estou simplesmente apaixonada pelo livro e aconselho a qualquer educador, poeta e amante das letras a fazer o mesmo: Voar no livro!

Mais sobre o livro:



Constelarmente pensada e escrita, esta obra-tessitura, de diálogo com muitas vozes, tem agora uma nova edição, ampliada.
À primeira edição, há muitos anos esgotada, acrescenta-se um novo prefácio, de Regiane Rossi Hilkner, e uma quarta parte, “Diálogos de criação”, com textos que dialogam com diferentes autores e obras.
Hoje, mais do que antes, suas teses centrais permanecem vivas: a concepção da poesia como raiz da linguagem e utopia da palavra, e a necessidade de poetizar o pedagógico, como campos primordiais da recriação de sentido e do reencantamento do mundo – questões vitais de nosso tempo.
  • Preço de capa: R$50,00
  • ISBN: 978-85-7913-311-4
  • Ano: 2016
  • Edição: 2ª
  • Número de páginas: 190
  • Formato: 15,5 x 22,5cm
  • Escritor: Severino Antônio
  • Classificação: Formação

2 comentários:

Juliana Pelizzari Rossini disse...

Oi Paula, já me encantei com o livro, porque amo poesia...

E concordo com vc, poesia é vida, é encantamento...
Já fiquei curiosa, e quero ler sua dica de leitura...
Bjs
Ju

Toninho disse...

O titulo do livro desperta interesse e voce com sua poesia nos assanha.
A voz do coração devemos sempre valorizar, linda inspiração no livro.
Abraços Paula.