sábado, 25 de fevereiro de 2017

Tem monstro aqui em casa





Os monstros vivem dentro de nós, de todos os tipos causados pela ansiedade, pela insegurança pela falta de compreensão. As crianças são as mais afetadas, algumas vezes envolvidas nas brigas dos pais, são confundidos temores e anseios com monstros que moram dentro do quarto, invisíveis , mas verdadeiros que se  mostram  em pesadelos, causam irritação e doenças psicológicas que influenciam no desenvolvimento afetivo, psico-social e até mesmo na saúde física da criança, pois com noites mal dormidas o crescimento será afetado.



O livro da Editora Sinopsys acaba de lançar o livro: Tem monstro aqui em casa , com uma maneira fácil de entender conta a história de Caio uma criança que todas as noites treme de medo e não há como se livrar dos monstros que o espionam no quarto, mesmo conversando com o pai que diz monstro não existir, Caio não sente segurança e para piorar não pode demonstrar fraqueza, pois seu pai diz que menino não chora.
certa noite acorda sob a tormenta de gritos e batidas que vem da cozinha o que seria?
Um livro para ler com os filhos e ver como influenciamos no bem estar da criança de acordo com nosso comportamento e como resolvemos nossos conflitos.
Ao ler com a Alice e os primos Amós e Apolo, Eles disseram sempre sentir medo mesmo sabendo que monstro não existe, mas que ao anoitecer em seu quarto um pequeno barulho pode fazer o coração bater mais forte, dar um frio na espinha, a barriga esfriar.
Apolo disse que quando mudou-se de casa ouvia um barulho lá fora que o impedia de dormir e dava um grande susto, só melhorou quando descobriu que era a cerca elétrica.
As crianças fantasiam, criam monstros e precisam de nossa proteção e segurança para se livrar dos medos infantis que os fazem paralisar. Mas e quando são os pais, os que deviam cuidar , que fazem os monstros serem criados na imaginação da criança?
Este livro escrito por  Miriam Rodrigues e Mauro Freitas é de grande importância e reflexão para estarmos sempre alertas de como agimos, falamos e nos posicionamos frente aos medos que as crianças enfrentam para que estes não se transformem em monstros de verdade e até distúrbios e doenças comportamentais.



Mais sobre o livro:

RESENHA
Monstros existem? Dependendo de como agimos no nosso dia a dia,  de como lidamos com o estresse, de como tratamos as pessoas ao nosso redor, a resposta pode ser "sim". E, às vezes, esse monstro está mais próximo do que imaginamos. Talvez ele possa nos ser invisível. Mas com certeza aterroriza quem mais amamos. 


SOBRE OS AUTORES

Miriam Rodrigues
Especialista em Psicologia Clínica. Pós-graduada em Me-dicina Comportamental pela UNIFESP. Professora do curso Aprendizagem Emocional do Instituto Sedes Sapientae. Autora do Programa Psicoeducacio-nal Educação Emocional Positiva. Psicoterapeuta de Crianças, Adolescentes e Adultos com 15 anos de experiência. Autora de livros de psicologia positiva e educação emocional. 

Mauro Freitas
É ilustrador e diagramador de livros infantis. É autor de dois livros Preto e Branco e Ser ou Não Ser?Eis Itamar!, este último em coautoria.


DADOS TÉCNICOS
ISBN: 978-85-64468-96-2
Formato: 23 X 16cm | 32 páginas | 112g
Acabamento: Brochura







3 comentários:

✿ chica disse...

Um livro lindo e as crianças adoraram, bem atentas nas fotos. E é bom que saibam lidar com monstros: algumas os tem em figuras MONSTRAS na própria família, carne e osso. Triste! bjs, chica

Renata disse...

O papel dos pais na vida dos filhos os fazem fortes ou desorienta-os. Boa leitura com as crianças. Beijo! Renata e Laura

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Oi Meninas, esse assunto me fez lembrar quando eu e minha prima dormiamos na casa de uma outra prima casada.. Erámos crianças.. Na mesma cama, escutávamos de madrugada um barulho de apito, chegando perto e sumindo... No final descobrimos que era o vigia do bairro com seu apito e bicicleta rs ... Deu um certo medo e foi diversão tb..

Nâo acho interessante os pais que amedrontam os filhos: "a policia vai pegar", "moço do saco" e aí vai.. acho horrivel para o desenvolvimento delas.. pois isso não vai acontecer... Pode gerar até insegurança quanto a determinadas pessoas...

Muito legal o livro e com certeza é mais uma que ajuda as crianças a lidarem com seus "Monstros" E quem não os tem né Paula?

Quando adultos, eles são outros..

Beijos doces e bom feriado

Tê e Maria ♥