quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

As mães nunca são iguais




As mães nunca são iguais
São altas ou baixas
Calmas ou nervosinhas
Amigas e companheiras
Sempre zelosas e verdadeiras.

Paula Belmino


Mães nunca são iguais, todas diferentes na sua própria maneira de ser, pensar, agir, mas todas têm algo em comum a maneira de amar incondicional.

                           A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, close-up

A dica de livro de hoje veio do livro da Editora Adonis: As mães nunca são iguais de Raquel Prestes que acabamos de receber junto com outros livros lindos que depois falaremos e mostro aqui.
O livro trata de forma terna o amor das mães em sua diversidade e claro a  Alice foi identificando as minhas características,um real motivo de ao ler aproximar-se dos filhos e perceber como as crianças nos veem

Eu para Alice:


Adoro me aventurar


Gosto de contar histórias


Sou quase do tamanho dela 

Os livros são ferramentas que aproximam a família, faz a criança fantasiar e repertoriar histórias desenvolvendo os sentimentos de amor e paz, e aprendendo a cativar o gosto pela leitura. Este livro de Raquel Prestes: As mães nunca são iguais, trata o respeito às diferenças, o olhar o outro com compaixão, se colocando no lugar do outro e percebendo que quando se se ama as diferenças não são capazes de nos separar, mas de aprender de maneira lúdica por meio da diversidade, afinal se tudo fosse igual não teria graça, o bom da vida é ser colorido e diferente!


Assistam o vídeo da Alice e aproveitem e se inscrevam no nosso canal




Sobre o livro



As mães e uma diversidade de qualidades que todas possuem. Mas existe algo
que elas têm em comum. Já adivinhou?
  • Preço de capa: R$50,00
  • ISBN: 978-85-7913-333-6
  • Ano: 2016
  • Edição: 1ª
  • Número de páginas: 20
  • Formato: 23x23cm
  • Escritor: Raquel Prestes
  • Classificação: Educação Infantil



4 comentários:

✿ chica disse...

Que legal e é verdade,nunca são iguais...Pensando bem, ainda bem,né?rs bjs, chica

Renata disse...

Lindo!! Hoje mesmo lá na escola me disseram que Laura está quase do meu tamanho! rsrs Alice está enorme, Paula! Beijo em vocês! Renata e Laura

Arlete Mourige disse...

Sim não são iguais, a não ser pelo amor que todas tem pelos filhos.]bjs

Toninho disse...

Olá Paula, que bonita a leitura da Alice com suas conclusões.
Cada vez mais esperta e bonita a voadora e devoradora de livros.
Bem interessante este livro nesta busca de definir as mães na particularidade.
Gostei.
Meu terno abraço para voces.
Bom fim de semana.