quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Lanchonete Literária Escola Mun João XXIII




Poesia é alimento

Dou um doce a quem se atrever
a ler e não sentir prazer
Ver a poesia da vida
e pela leitura
transformar a realidade
imaginar e sonhar
nos livros fazer morada
Alimentar-se de afeto em palavras
saciando a fome de vida.

Oferto a boa comida
o prato mais variado
ao que faminto clama por liberdade
acha nos livros a paz
 na ânsia em mudar sua realidade
Os livros abertos ao peito
faz deles  amigos por afeto
e  ali em seu deleite
o alimento completo.
e num instante ao ler
encontra nas linhas e entrelinhas
o remédio certo,
a vitamina para suprir,
o sustento à carne e aos ossos
E tem por fim o espírito refestelado
pelo pão de cada dia,
a poesia!
E diariamente sempre à mesa
o bom cardápio:
a água da esperança que limpa e brota,
o vinho da alegria que renova,
a leitura fresca que revigora.
O puro pão.
 os livros nas mãos
pra ser comido com os
olhos, boca,  tato
os sentidos todos, cheios da boa palavra,
Poesia,
o bálsamo para a alma.

Paula Belmino







Esses singelos versos ofereço aos alunos da Escola Municipal João XXIII que hoje me homenagearam, com lindos gestos de afeto.
A escola está trabalhando o gênero poesia e para incentivar a leitura aos alunos criaram uma Lanchonete Literária, que durante toda a semana foi aberta para receber as turmas do 6º ao 9º ano para por ali, escolherem o cardápio. Um momento divertido e lúdico para ler, recitar, ouvir, fantasiar e sonhar.














Tudo muito bem organizado, com equipe de professores e biblioteca, os alunos como leitores, clientes, outros como garçons, bem aparamentados, mesas atoalhadas, pratos, copos, balcão para entrega de pedidos, cheio de alimento aos olhos, e ouvidos. Alma que come poesia nunca será desnutrida!
Ainda no pátio os alunos me ofereceram música, mensagens, leram poemas, cantaram.
Também levei alguns alunos para recitar e a Alice para cantar e tocar.
Tantos momentos únicos, que passaram muito rápido e  eu achei pouco para agradecer. Sou apenas uma gotinha no oceano das palavras, e espero que essa semente plantada seja sempre cultivada para que os leitores venham conhecer mutos outros autores de nossa literatura e  transformar-se a si mesmo, e o mundo.






Agradeço a toda equipe escolar, alunos, professores e coordenadores pela linda homenagem! Guardarei no coração!

Um momento lindo



5 comentários:

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Parabéns Paula pelo trabalho tão bem feito, onde se nota a alegria da criançada, e o prazer de participar de uma atividade tão divertida e educativa.
Um excelente fim de semana para ti.
abração com carinho

Lucia Silva disse...

Uma gotinha no oceano que faz imensa diferença no mundo da leitura, no semear a poesia e na alegria de estar divulgando e propagando o amor, a emoção e as maravilhas de se render à poesia, fonte de vida e sentimentos. Seu trabalho e lindo e abençoado, beijos no coração!

Renata disse...

Delícia de lanchonete libertando corações por meio da poesia! Beijo. Renata e Laura

Gracita disse...

Uma belíssima homenagem numa iniciativa ímpar que faz a diferença na vida do leitor seja ele iniciante ou veterano. E saio daqui muito bem alimentada porque sorvi em pequenos goles o néctar da sua maravilhosa poesia
Beijos

Toninho disse...

É muito lindo Paula ver esta sua dedicação inventiva para levar alimento de poesia para todos.
Aplaudo suas ideias e projetos em nome da leitura, o Brasil precisa de pessoas assim se multipliquem e faça da educação um prazer.
Abraços.