sábado, 22 de novembro de 2014

Somente sonhos e sementes


Das sementes que vou plantando
Lágrimas a regar
Pelas flores que não nasceram
Pelo germe de trigo que não morreu, e nem gerou vida
Pelos sonhos que não se realizaram
Pelo plano que falhou.



A dor no peito insana trás lembranças do passado
Que querem me fazer parar,
Uma saudade triste,
Uma nostalgia que insiste em me ver chorar.
Das sementes que prontas ao solo caíram, mas não brotaram
E morreram com o tempo
E não resistiram ao vendaval
Lágrimas que ainda caem nelas, tornam no entanto a terra fértil pra novos dias de paz aguardar.
E sob a sombra do Altíssimo esperar.



Pois quando não há resposta para tantas indagações
Nem vida aparente, tudo é vazio, tristeza e decepção
Quando tudo é incerto e no caminho não há luz
O melhor é orar
E com lágrimas aos pés da Cruz
Nossas sementes e sonhos depositar.



Por que logo em breve tudo passa, a erva que se seca e também morre deixa na terra algum sentimento, algum remanescer de esperança
E quando passar a noite, a brisa levar para longe a incerteza
A fé fará novas flores desabrochar.


Paula Belmino

Nas imagens a Alice e a prima Ana Luiza usam Lecimar, marca com mais de 27 anos no mercado produz peças de excelente qualidade, conforto e produtos destinados desde os primeiros passos á linha adulta com inovação, muita cor e roupas inspiradas nas últimas tendências da moda, além de se preocuparem com o social visando qualidade de vida e valorização do ser humano.
Conheçam mais da Lecimar no facebook e confiram os projetos sociais e ações voltadas em prol da melhor qualidade de vida 

http://www.lecimar.com.br/conheca-a-lecimar/

3 comentários:

✿ chica disse...

Tudo lindo.Fotos, roupas e a poesia, emocionante! bjs, chica

Maria Rosa Sonhos disse...

Orar, poetar, ver a beleza de Deus no olhar da criança, lindo! Beijo! Renata

Pérola disse...

Que lindas flores e sementes que germinam no amor.

Beijinhos