quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Poesia de Brincar: Cama de Gato




Cama de gato
Um fio entre as mãos
do barbante faz um nó
pra fazer a brincadeira
entrelaça o dedo indicador.
De um lado
e depois do outro
o barbante entre os dedos
do retângulo vira um xis.
Brincar o dia todo
quem nunca quis?
Passa que passa
e outros dedos abraça,
os fios nas mãos
brincadeira enlaça.
Ao meio, o vazio vira berço.
Seria uma teia pra dona aranha?
Quantas voltas daria
essa artimanha?
Dedinho aqui , dedinho lá
eis a manha do brinquedo:
chamar um amigo pra tentar
sem desfazer o laço o barbante retirar.
E você também quer tentar
Vamos de Cama de Gato brincar?

Paula Belmino

8 comentários:

chica disse...

Linda poesia! Feliz dia das crianças! bjs, chica

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Paula!
Eu não brinquei mas meus alunos sim...
Bela recordação!
Seja feliz e abençoada!
Bjm de paz e bem

Diná Fernandes de Oliveira Souza Souza2 disse...

Olá Paula, só agora pude vir aqui, passei o dia com visitas de familiares.
Nossa! Brinquei muito de cama de gato, era muito legal. Voltei no tempo!
Bjs!

FILOSOFANDO NA VIDA disse...

Hoje, aqui no Brasil comemoramos o dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil e o dia das crianças.
Vim para lhe deixar um abraço, com esse pensamento.
Nunca deixe a criança que existe dentro de você desaparecer, porque um pouco de inocência é bom .Se quer permanecer jovem, só tem um jeito, conserve viva a criança que existe dentro de você, um coração cheio de amor, se interesse pelas coisas que acontecem, perdoe, se alegre com as mínimas coisas, esqueça as ofensas, as tristezas e as quedas, sorria mais, tenha sempre um coração disposto a amar, abraçar o mundo inteiro, um coração que não se apequena e não se esfria.
Enquanto conservar calor no coração, a alegria de viver, não envelhecerá.
Que Nossa Senhora Aparecida lhe cubra de bênçãos e que essa criança que existe dentro de você permaneça viva e feliz. Abraços da amiga Lourdes Duarte.

Dany Araujo disse...

Parabéns Paula, linda poesia como sempre, não podemos perder a essência da brincadeira nunca, beijos.

Toninho disse...

Brincadeiras que não se vê nos meninos daqui com os olhos presos numa telinha.
Bonita poesia com estas crianças no resgate do simples e que faz interação.
Abraços amiga.

Renata disse...

Feliz dia a dia das crianças, adultas e infantes!!! Beijo. Renata e Laura

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Amei esse poema bem ritmado, gostoso de ler. Chega deu vontade de brincar!
Beijos!