quarta-feira, 9 de maio de 2018

O Feitiço dos Ávila (dica de Livro)





E não há como falar em mães sem o amor dos filhos
o desejo de uma família unida e um lar cheio de afeto
Para ser completo a família, independentemente de quem  seja a  assumir o papel  da mãe, do pai. O que importa é que mães, pais e filhos, sejam felizes juntos ou separados sabendo que o que os faz melhores e completos é o amor. Afinal, uma família junta todo o tempo  por muitas vezes isso não é possível,uns precisam viajar para trabalhar, outras são mães solteiras, ou pais que cuidam sozinhos dos filhos, mães sozinhas, algumas separadas, ou que dividem a guarda da criança mas o que é preciso mostrar à elas é que mesmo quando os pais são separados eles não deixam de amar os filhos, mãe e pai se completam, mas mãe só é mãe com filho, com o presente que a vida lhe deu.
E nessa missão de ser mãe e educar está o saber gerenciar as rotinas da família, do pai que vive trabalhando fora, do pai ausente, da criança que sente a falta do pai, ou a própria mãe que trabalha para cuidar e suster a família etc... Ou das crianças que tem a avó, a madrasta, uma tia como mãe e nem por isso devem ser tradas com indiferença, mas com respeito; Pensando nessa multifacetada situação de famílias diferentes e diversas onde ou o pai ou a mãe assumem o papel de provedor levei o livro: O feitiço dos Ávila de Ana Cristina Melo vp, ilustrações de Vanessa Alexandre pela Editora Bambolê para ler com as crianças.


O livro conta a história de uma menina que acha que foi enfeitiçada por uma bruxa, sim a bruxa que transformou seu pai em noite e ela em dia



Uma bruxa feia, com roupa balão, que tem nariz de gancho e verruga na ponta. Mas a mãe da menina diz que a bruxa que afasta o pai dela não é tão feia assim



A criança até tenta esperar o pai, mas ele só chega quando ela já está dormindo, e sendo assim ela conta sobre seu dia em bilhetes, em cartas, e o pai l~e e deixa um presente para que a menina saiba que ele esteve ali



E assim nessa troca de bilhetes a menina expressava o que sentia, o que vivenciava seus sonhos e suas aventuras



Uma situação não diferente das reais, onde as crianças sentem a falta dos pais para brincar, conversar, desse tempo junto, que não precisa ser grande em duração, mas satisfatório em afeto e cuidados.
É preciso desde cedo conversar com as crianças sobre trabalho, responsabilidades, amor que não se evidencia apenas no estar certo, mas no estar junto em ações de desejar e fazer o melhor pelo futuro dos filhos no presente.





Vejam a  interação das crianças no recontar da história






Sinopse:

Um feitiço que transformou a filha no dia e o pai na noite. Por isso, eles nunca conseguiam se encontrar. Mas o amor foi mais poderoso, e eles descobriram um jeito de se comunicar. Será que eles vão conseguir vencer esse feitiço?
Autor (texto): Ana Cristina Melo
Autor (ilustrações): Vanessa Alexandre
Temas: Relacionamento pais e fi lhos - Fantasia - Trabalho -
Relacionamento familiar
Áreas de conhecimento: Língua Portuguesa
Páginas: 24
Formato: 17 x 25 cm
Editora: Bambolê

ISBN: 978-85-69470-12-0


2 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Mais uma postagem de grande nível!! Amei!

Beijo. Boa noite

Renata disse...

São muitas ausências que, por vezes, enfrentamos nesta vida. Porém, se não falta o amor, ele supre as faltas. Beijo! Renata e Laura