quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Poesia de Saudade


Saudade


Dizer Até logo dói demais
Separando-se dois corações
Amigos em sangue e na alma
Apartando o destino amores irmãos

Um vazio na casa sem as falas todas
O riso solto a dar lugar
A um silêncio e dor no peito
De alguém que foi e fez chorar

Saudade fria e agonizante
Amor sangrando no coração
Separação na tarde que caia
Deixando a noite em solidão

Lágrimas de nostalgia
Risos e lembranças a se misturar
Coisas no diário guardadas
Dor e alegria nas lágrimas banhar

Chora-se a saudade do amigo
Lembra-se com doçura o seu olhar
Na casa toda o perfume dele fica
E na alma saudosa repousa o esperar

Que o destino os una em breve
E sem demora venha o abraçar
Amigos, irmãos no sangue e na alma
Anseiam logo poder se amar.

Paula Belmino


**Poesia feita em desabafo de saudade da minha alma e a de Alice
.Hoje minha irmã foi embora de volta a sua cidade São Simão GO, levando consigo minha princesa Artilia, e a casa toda se encheu de saudade.Os lindos olhos de Alice deram lugar ao triste chorar.
Como dói a separação!
Resta-nos saber que em breve elas vão poder voltar e que podemos nas férias ir encontrar com elas em um doce abraço de amor.
.

3 comentários:

*Adriana disse...

Linda e emocionante poesia de Saudade, Paula!

Mas que bom que podem contar com o retorno.

bjs
Adriana

Bergilde Croce disse...

Paula,e que bom poder dizer de verdade que temos por quem sentir saudade,não é mesmo!Tenho aprendido a conviver com esse sentimento e cada dia me sinto mais forte...Abraços da Itália que não pára de nevicar!!!

Mãe Mochileira,filho malinha.. disse...

Oi!!! segui seu blog,ta?? ei,essa foto foi no aeroporto de natal??rrs..lindas a spoesias,lindo o blog,parabens!!! bjss!!!