quinta-feira, 5 de setembro de 2013

A borboleta amarela de Vinicius de Moraes emocionou nossa aula


Borboleta amarela na praça para alegrar as flores e as crianças



Aluno Lucas mãos de borboleta branca










Trabalhar com poesia é mais que ensinar arte, é sensibilizar, é explorar os sentimentos nas crianças, é  emocionar, é vê-los desenvolver a linguagem e a oralidade e expressar-se com gestos, teatro, cantarolarem e se inundarem de cultura. Estamos trabalhando a obra de Vinicius de Moraes em comemoração ao seu centenário. Hoje me emocionei muito ao ouvir uma mãe dizer que a filha dela queria ser minha filha. O motivo: Por que ela sabe que eu tenho muitos livros, que a Alice ler bastante. Que sempre está rodeada de poesias, de fotografias de arte.
Tenho tentado levar mais arte e cultura não somente ás crianças mais também ás suas famílias. Que o pintar e se lambuzar de tinta não é se sujar , mas expressar-se, desenvolver  a criatividade, interagir com o que se estuda, construir o conhecimento de forma lúdica e significativa.
Que  ler 10 minutos que seja para a criança e  escuta-la ajudando-a a fazer a tarefa de casa não é tempo perdido, é ganho e que é o hoje e o agora quem faz a história de nosso futuro ser promissor e interessante. Que vale a pena  perguntar ao filho o que ele aprendeu na escola e  se emocionar com ele e aprender com ele para juntos construímos uma educação eficaz , um saber globalizado , onde o aluno, a família e a escola são unidas pelos laços da leitura e do prazer
Quero trazer ás minhas crianças novidade de vida, pingos de otimismo, versos cheios de ternura.
Observo á minha volta o quanto professores colegas se esforçam para dar mais de si, muitas vezes sem recursos, mas sem lhes faltar a boa vontade, e vejo que eu nada ainda tenho doado. Quero fazer o melhor, não para mim, não para mostrar aos outros, mas para estas crianças que pouco ou nada tem em casa em se tratando  de literatura. São ainda excluídas desse mundo artístico onde  pintores, artistas plásticos, escritores e poetas brilham. Então vamos da maneira que podemos incluí-las. Levar a arte, a poesia , a fotografia, o mundo mágico do faz de conta, e da fantasia para dentro da sala de aula e mudar essa realidade.
Hoje terminamos de trabalhar o poema as Borboletas, eles puderam ler e  construir o texto com palavras soltas em um texto fatiado, explorar as cores, pintando-se, usando máscaras de borboletas,  recitar, ouvir e cantar a canção As borboletas de Adriana Calcanhoto por Vinicius de Moraes, através do computador  e assim puderam ver além do que a visão limitada de apenas ler a poesia lhes daria.

 Durante a semana fizeram dobraduras e  atividades com material reciclado, quebra-cabeças  pois são métodos super importantes para se trabalhar o raciocínio lógico, a noção de espaço, construção de conceitos matemáticos e  para finalizar  o tema fomos á praça observar  borboletas e flores, pois é em contato com a natureza que a criança aprende a conviver e a respeitá-la.

Paula Belmino

Vejam o vídeo das crianças felizes se expressando , brincando, cantando e aprendendo:

2 comentários:

✿ chica disse...

Lindas fotos e trabalhar com elas faz bem,não é? beijos,chica

joyce aversa disse...

Que lindaaaaaaaasss crianças amiga,adorei....vc sempre nos supreendendo,bjos e que Deus te abç sempreee!!! mamãe Alessandra Aversa