domingo, 23 de outubro de 2016

Café com Poesia




Uma flor a acordar
Sonolenta quer café
Mais gostoso se for num jardim
Poesia formosa é
Um misto de carinho e ternura
Flores e borboletas
Café com leite e frutas
E uma pitada de amor.
Uma flor no jardim
A despertar pra vida
Com vida e poesia
E um livro pra encher o mundo de cor

Paula Belmino


Pra acarinhar a flor mais bela de meu jardim sempre recito poesia, leio para ela, faço vez ou outra um café na cama, uma carinha de frutas, nada habitual os pratos enfeitados, mas sempre que dá uma carinha, um sol, uma flor, a mamãe aqui é péssima de desenho, de arte, de inventar, então vamos ficar só na poesia e no incentivo mesmo hehe
Depois que ela tomou seu café a prima Hadassa chegou com a vovó e claro teve borboletas e uma cantoria de jardim pra elas também.



O incentivo a leitura deve ser constante e sempre, não dá para ler apenas ao se deitar, é preciso que os livros estejam por toda parte, disposto pela casa, ao acordar, e ao deitar. Ler desde cedo, incentivar, e ainda mais para as crianças elétricas e super cheias de novidades  e atividades, o ler para elas vai ajudando a acalmar, sensibiliza, resgata os momentos ao lado dos pais e de quem se ama. 
Ler favorece a humanização, a paixão pela poesia, o lado lúdico dos livros se abre em botão na alma da criança, mas é preciso ler sem pressão, sem reservas, sem impor, ler por prazer, brincando e oferecendo poesia como se oferece em letras o pão para a alma.





O livor escolhido foi o de Eloí Bocheco: Cantorias de  Jardim pela Editora Paulinas que traz diversas poesias que falam de flores, de natureza, e para combinar uma borboleta usando pão francês, queijo de manteiga da terra e uvas, a Alice não gosta de comer frutas cedo, e é mais uma maneira de brincar e incentivar. Café com leite e poesia não podem faltar!

E depois de tudo isso ainda teve a vovó Cicera lendo para a pequena e cantoria de flor
Assistam e aproveitem e se inscrevam em nosso canal no Youtube





Para saber mais:

Cantorias de Jardim reúne 21 poemas, em que cada um é dedicado a uma flor: rosa, margarida, açucena, jasmim, hortênsia, amor-perfeito... Mais do que ressaltar as qualidades marcantes de cada flor, Eloí inventa situações cruzando insetos, bichinhos de jardim, corredeiras, lagos, rios que atuam como coadjuvantes na construção das imagens idílicas da poeta. São poemas repletos de imagens. Há um estouro de figuras de linguagem, de pensamento, de harmonia... há um estouro no uso de recursos linguísticos: cruzamentos, aliterações, repetições, metonímias, intertexto, comparações. Parece uma festa de palavras e imagens. Impossível não se render ao mel escorregadio das poesias de Cantorias de jardim. Sem dizer mais sobre a estética impecável dos poemas, a elegância, a graça, a suavidade das palavras e das cenas são um devaneio de aromas. Dá pra sentir que cada palavra, cada pontuação foi cuidadosamente bordada pela tinta da caneta da poetisa. As ilustrações são de Elma que também se renderam à delícia que é passear por um jardim de poemas para as flores

ISBN: 978-85-356-3351-1Páginas: 40
Edição: 0
Idioma: PORTUGUES
Formato: (21,5 x 30,0)


Para comprar

https://www.paulinas.org.br/loja/cantorias-de-jardim

5 comentários:

Renata disse...

Lindo café, poesia, vovó e família! Jardim completo!! Beijo. Renata e Laura

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Uma linda e gostosa forma de se começar o dia!

Juliana Pelizzari Rossini disse...

Verdade Paula, os livros sempre a vista, espalhados em lugares diferentes, e a leitura a qualquer hora, incentiva muito mais a leitura.
Que café da manhã cheio de amor, cuidado e ternura.
Muito amor.
Bjs
Ju

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Que amor de livro Paula e Alice. Adorei a leitura que parece bem rica e o momento riquissimo com a vovó Cicera e as netas... E olha.. achei linda a borboleta. Não importa o tamanho da criatividade ou a sofisticação. Vale o momento e a doce intenção do brincar!

Um beijo grandão meu e da Maria ♥

Toninho disse...

muito linda esta dedicação, esta aplicação na formação destas duas lindas meninas.
Acho a Hadassa una gracinha.
Um bom e lindo café assim é tudo de bom Paula.
Bju de paz.