terça-feira, 13 de maio de 2014

Crianças só tem uma infância, roube-as dela e elas a terão perdido para sempre.













Hoje trago um texto para refletir com vocês do escritor Ruben Alves sobre a importância do brincar para o desenvolvimento infantil. Vale salientar que a criança mostra um bom desenvolvimento quando consegue se socializar, se relacionar, bem, e é nas brincadeiras que ela mostra isso, de como ver o mundo, como interage com os amigos, desenvolvendo a afetividade, compartilhando seu pensamento, suas ideias, abrindo-se para o outro e aprendendo a resolver conflitos e aprendendo a conviver com os outros.
Hoje trago algumas fotos de nossos momentos na escola, pois durante a rotina estipulamos momentos de lazer, de  brincar livre, ou brincadeiras dirigidas, aulas passeios e o lúdico sempre está voltado nas atividades, para que as crianças aprendam de forma prazerosa e significativa o conteúdo trabalhado em sala de aula e outras habilidades e competências que serão necessárias para as séries futuras e para a vida inteira.
Leiam o que o escritor nos diz sobre a brincadeira na sala de aula:

"Antes de conhecer o mundo das letras, toda criança deve desenvolver outras habilidades mais importantes. Coordenação motora, linguagem e sociabilidade, por exemplo, são competências que ajudam na vida escolar e ainda contribuem para a formação pessoal. Por isso, deveriam ser prioridade nas instituições que oferecem educação infantil.
Na prática, porém, a realidade é outra. Com autonomia para definir o próprio projeto pedagógico, escolas privadas antecipam cada vez mais a alfabetização. Reduzem o lazer das crianças, trocam jogos e brincadeiras por exercícios de escrita e leitura e, consequentemente, sobrecarregam os alunos com atividades.
Não faltam justificativas para a prática. “Muitos pais têm pressa de ver o filho lendo e escrevendo e acabam transferindo essa ansiedade para as escolas que, para atender às expectativas dos adultos, começam a alfabetização ainda no ensino infantil”.
Há também uma falsa impressão de que o melhor colégio é o que consegue ensinar os alunos a ler e escrever mais cedo
Mas a “neurose” dos pais e a preocupação das escolas são desnecessárias. “Há competências mais importantes do que essas para serem ensinadas às crianças. Mais relevante é desenvolver a psicomotricidade, a socialização, a capacidade de dialogar. Habilidades aprendidas por meio da brincadeira e do faz de conta”.
Escolas que diminuem o tempo de brincar livremente, ignoram as atividades lúdicas e artísticas para forçar os alunos a fazer exercícios motores que não têm sentido algum”. Uma história, em especial, chamou a atenção da educadora. “Uma criança reclamou de cansaço porque não aguentava mais brincar de letrinhas”.
A educação infantil não deve ser vista como uma simples preparação para o ensino fundamental, porque essa etapa tem conteúdos específicos que devem ser trabalhados – principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento cognitivo e emocional dos pequenos."
Ruben Alves




*Fotos de momentos de brincadeira na escola onde trabalho com meus alunos. E a  Alice como sai mais cedo vai lá aproveitar para brincar com as crianças.

4 comentários:

Anne Lieri disse...

Paula,que beleza esse texto! Um dos motivos que gosto de trabalhar em educação infantil é pela importancia que se dá ao brincar. Não devemos esquecer nunca que a brincadeira é fundamental para o desenvolvimento delas. bjs,

carita disse...

O tempo passa rápido e com ele nossas crianças vão juntas, por isso elas devem aproveitar o máximo brincando e sendo orientada por adultos a forma de brincadeiras sadias e que as ajudarão num futuro tão próximo...Parabéns por essa iniciativa Paula!!!

Jeane Siqueira disse...

Muito bom! Esse texto deve ser compartilhado com os professores e com os pais. Concordo plenamente com a opinião do Rubens. As fotos postadas no blog estão ótimas! Um abraço!

Jeane Siqueira disse...

Muito bom! Esse texto deve ser compartilhado com os professores e com os pais. Concordo plenamente com a opinião do Rubens. As fotos postadas no blog estão ótimas! Um abraço!