quarta-feira, 8 de julho de 2009

As Mil flores do Nosso Amor



Sou a saudade escondida no ar
Vejo-te na rosa
Que teimo em cheirar
Na flor de açucena
Á lembrança magoada
Da tua falta em mim
Ai minha açucena
Quem te deixou ir?
Sou só tristeza no coração
Não vivo sem ti
Minha flor vermelha da paixão
Ai que dor trago comigo
Meu jasmim de emoção!
Sou só saudade
Minha açucena brejeira
Flor divina que guarda
O meu sonho em cabeceira
Eu dama da noite
Agora vivo as madrugadas ansiando o orvalho
Pois minhas pétalas secaram
Distante de teus olhos amados
Ai minha alfazema
Sou só teu cheiro e lágrima
Sou tua essência
A malmequer que em deserto vive só
Ai meu girassol me leva ao caminho do sol
E em noite linda de amor
Serei eu Bem-Me -quer
Margarida em mil pétalas
Cobrindo-te de flores e amor de mulher!

Paula Belmino
**Amigos leitores este poema é verdadeiro no meu coração, essa saudade toda existe , a poesia aqui é só pretexto pra gritar o amor resguardado! Ai ai ai!




4 comentários:

Chica disse...

Lindo e tristinho,Paula! beijos e tudo de bom,chica

Anne Lieri disse...

Paula,que bela sua poesia!Pura saudade em doces versos!Bjs,

Bergilde Croce disse...

Paula,seu amor pela Artilia é muito belo e a saudade o intensifica muito mais,abraços!Vivo constantemente essa sensaçao...E, falando nisso ha quanto tempo nao vens nos visitar?Saudades!Agora temos novo espaço onde registramos nossos presentes dos amigos,postarei os que vc ja nos deu tb...www.belliricordi.blogspot.com

Georgia disse...

Paula, achei bem triste, espero que ela só tenha ido no crescimento...

Um grande beijo