sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Quem nunca?



O medo paralisa,
a dor nos faz temer vive,,
as muitas lutas nos deixam feridas na alma
e é fácil desistir quando nossos passos fraquejam.
Há tanto espinho no caminho,
pedras e obstáculos!
Muitas vezes olhamos para o lado
buscamos alguém a abraçar, um sorriso,
o olhar dentro dos nossos olhos,
alguém que enxergue nossa alma
e todo abismo em que se encontra,
E nada encontramos a não ser nossa própria solidão.
Quem nunca se sentiu assim?
São nesses momentos de solidão e dor 
que Deus nos toma em seus braços
e prova o quanto nos ama e cuida de nós,
para isso ler a sua palavra, ver sua majestade na natureza, 
olhar dentro de nós em meio ao silêncio 
é importante e essencial.
E ser amigo, disposto a ajudar aquele  em busca de Deus e de paz
é como resgatar um pássaro de asa quebrada 
ou que ainda aprende a voar
e colocá-lo novamente no ninho.
O amor e a amizade nos dão pouso, asas, segurança 
e nos mostra Deus.
Quem nunca precisou de um amigo?
Uma mão amiga e um salva-vidas?
Um amparo no momento difícil e da mão que nos coloca de volta no caminho ou no ninho?
Sejamos assim... amigos e irmãos oportunos.

Paula Belmino


E nossa inspiração vem dessa linda canção de Kemilly Santos: Quem nunca, que a Alice está aprendendo, mesmo esses dias tendo febrão e a garganta inflamada, pegou seu violão, buscou a cifra na internet e segue estudando, dai claro a mamãe precisa sempre lhe ajudar, estender a mão, e dar voz à ela , quando não pode cantar.

Ouçam, e assistam e se inscrevam em nosso canal, compartilhem aos amigos, quem sabe alguém está precisando ouvir!




E ganhamos mais uma vez a linda interação da poeta Angelica Gouveia da página Carinho é bom demais  com um de seus acrósticos:

QUEM NUNCA SE SENTIU ASSIM?

Quero um pouco de carinho
Um querer estar num ninho
E afastar de vez a solidão

No colo de Deus sei que estou
Um colo, que não me cobra nada
Nele encontro a força para
Caminhar nesta estrada
Assim me sinto amada.

Sou tão responsável
E não posso cobrar de ninguém

Se perdi as asas pra voar
Eu amo cada vez mais
Na certeza que ninho
Todos os dias vou encontrar
Inda que no silêncio permaneça
Uma voz vem e diz CORAGEM

Aqui estou, não te abandono
Sou teu refúgio seguro
Sou a esperança advinda
Isto é, mesmo que me falte o abraço
Mesmo assim sigo com fé, meus passos.

Angélica Gouvea

8 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo e quem nunca se sentiu assim? E que bom nessa hora ganhar abraços lindos e sinceros... beijos, chica

angelica-sjcampos disse...

QUEM NUNCA SE SENTIU ASSIM?

Quero um pouco de carinho
Um querer estar num ninho
E afastar de vez a solidão

No colo de Deus sei que estou
Um colo, que não me cobra nada
Nele encontro a força para
Caminhar nesta estrada
Assim me sinto amada.

Sou tão responsável
E não posso cobrar de nínguém

Se perdi as asas pra voar
Eu amo cada vez mais
Na certeza que ninho
Todos os dias vou encontrar
Inda que no silêncio permaneça
Uma voz vem e diz CORAGEM

Aqui estou, não te abandono
Sou teu refúgio seguro
Sou a esperança adivinda
Isto é, mesmo que me falte o abraço
Mesmo assim sigo com fé, meus passos.

Angélica Gouvea

Iva Guimaraes disse...

Amei linda poesia

Cidália Ferreira disse...

Esse video bateu-me cá dentro!! Amei a postagem

Beijos. Bom fim de semana.

Profª Lourdes Duarte disse...

Destaco minha linda poetisa porque escreveste uma grande verdade.
O medo paralisa,
a dor nos faz temer vive,,
as muitas lutas nos deixam feridas na alma
e é fácil desistir quando nossos passos fraquejam.

parabéns por esta maravilhosa postagem. Você e sua linda filha estão maravilhosas! Bjus no coração.

http://blogandocoletivamente.blogspot.com.br disse...

Bom dia Paula, o medo é castrador de ideias e sucesso, e é do tamanho que a gente faz. Postagem digna de apreciação máxima, a canção é linda e vcs estãoo de parabéns, é indo de de ver essa unidade familiar.

Tenha um abençoado dia!

Abraço!

Elza Interaminense disse...

Querida Paula, vim agradecer sua amável visita e apreciar essa beleza de postagem. Você e sua filha são lindas e suas poesias encantadoras. Parabéns querida! Bjuss

Lucia Silva disse...

Lindíssima partilha, bem reflexiva e a canção maravilhosa, assim como a interação da angelica!
Beijos afetuosos!