terça-feira, 13 de março de 2018

As palavras voam Cecília Meireles Editora Global



As palavras voam
e saem do livro
pra dentro da gente,
a nos fazer dançar
como as folhas,
a dançar com o vento.

As palavras voam
e pousam em nós
Nos dá asas de liberdade
pra ir e vir,
sem limites,
além do sol.

Com elas
Vamos à lua,
e dormimos em estrelas,
sonhos de aquarela
Ou mais profundos 
que o fundo  do mar.

As palavras voam
Pra lá e pra cá
E dentro da gente
nascem, crescem
vem morar
até pela palavra
nossa alma de poesia
transbordar.


Paula Belmino





O livro As Palavras Voam de Cecília Meireles pela Editora Global, nossa parceira chegou aqui nos arrancando suspiros de ternura e mil sentimentos vivos que ecoam na poesia do saber ler e ouvir, sentir e brincar
O livro tem 144 páginas e reúne vários poemas da autora organizado pelo poeta mineiro Bartolomeu  Campos de Queirós com muita sensibilidade organizando poemas que falam de dor e tristeza, solidão, dúvidas e mistérios, bem como as pequenas alegrias da infância esquecidas no tempo, as cantigas e canções da alma para leitores não tão pequenos, mas sem nunca deixar de ler para eles, afinal para a poesia não há idade e tema, é possível falar com as crianças sobre dor, morte, solidão, conflitos e com a poesia fica ainda mais fácil tratar os assuntos sérios que moram em nossas almas.



A obra de Cecília Meireles é cheia de lirismo e encanto, num e ritmo melodioso em suas rimas pra gente brincar, e se deleitar, voar com asas de poesia ao lermos seus versos harmoniosos que quando falam das coisas desse mundo nos tira da terra a ponto de nos arrebatar para dentro do mais profundo da alma, ou pelos lugares cheios de encanto que só a poesia é capaz de nos levar, podemos mesmo quando se fala se sentimentos adversos ver beleza e delicadeza, arte e ternura. Pura sensibilidade!

Quadra 6
" A cantiga que eu cantava,
por ser cantada morreu.
Nunca hei de dizer o nome
daquilo que há de ser meu."

E é possível voar com Cecília Meireles ao ler versos harmoniosos que quando falam das coisas desse mundo nos tira da terra a ponto de nos arrebatar para dentro do mais profundo da alma, ou pelos lugares cheios de encanto que só a poesia é capaz de nos levar.

Em um dos poemas ela fala dessa magia de voar nas palavras e das palavras nos despertar e nos fazer viajar:

Voo

Alheias e nossas
as palavras voam.
Bando de borboletas multicores,
as palavras voam.
Bando azul de andorinhas,
bando de gaivotas brancas,
as palavras voam.

Voam as palavras
como águias imensas.
Como escuros morcegos
como negros abutres,
as palavras voam.

Oh! Alto e baixo
em círculos e retas
acima de nós,
em redor de nós
as palavras voam.

E às vezes pousam.

Cecília Meireles

Foi neste poema Voo que me inspirei para o poema inicial deste post, e com que a cada dia me inspiro para fazer as crianças e meus alunos voarem comigo com asas de poesia.


Na escola as crianças puderam ler os poemas, brincar, recitar e aqui deixo um vídeo de um dos momentos com o poema: Pequena Canção de 1960, com ele brincamos, fizemos interpretação, observamos a sonoridade, a semelhança das palavras com que ela brinca e compreendemos expressões como por exemplo: Nem osso de ouvido, onde a palavra osso, se assemelha ouço, mas falando dos ossos dentro do ouvido, sem os quais é impossível ouvir, e pelo que a autora cita na sua poesia, uma terra sem flor, sem mar, onde um pássaro canta só, sem que haja ninguém para ouvi-lo e ainda assim canta seu canto mágico e puro. Através dessa lição pudemos em roda de conversar perceber que é preciso mesmo nas adversidades lutar, insistir, ser forte, cantar e sempre ser feliz!

Usamos a sequencia didática para incentivar a leitura:



Leitura em voz alta pelo professor
Leitura de versos e estrofes em duplas
Recitar em grupo com gestos
Fazer a roda de conversa sobre os sentimentos que o poema nos faz sentir
Escrita do poema ditado pelos alunos , para que as crianças em processo de alfabetização possam vencer as hipóteses silábicas tendo o professor como escriba.
Desenhos e dobradura.
Interpretação do texto
Apresentação final para outras turmas.

Vejam um pedacinho em vídeo e se atentem para o coro de passarinhos que entoam a Pequena canção com as crianças:

Se inscrevam em nosso canal!




Para adquirir o livro

http://globaleditora.com.br/?s=as+palavras+voam

8 comentários:

Anete disse...

A leitura é, realmente, uma bênção na vida de quem adquire o hábito. Voamos, mergulhamos e imaginamos coisas incríveis e concretas também...
Cecília Meireles, ótima escritora!
Obrigada por cirandar por lá.
Um abraço

KLENMARKETING EVENTOS disse...

Parabéns! Pelo trabalho

KLENMARKETING EVENTOS disse...

Parabéns!pelo trabalho

Cidália Ferreira disse...

Mais uma publicação divina!!
AMEI

Beijos. Boa noite

Toninho disse...

Lindo voo Paula!
Com Cecília na torre de comando vejo que os alunos, vão realizar
belos voos com tecnica e encantamento com tanta beleza.
Uma bela maneira de estimular leituras é escolher bem os livros
para oferecer aos iniciantes.
Carinhoso abraço amiga.

Alegria de Viver disse...

Ò Paula que maravilha ver essa garotada declamando Cecília e essa peq. Canção é de uma singeleza ímpar!

As palavras precisam ter sumo como se fossem frutas suculentas para se degustar. A palavra é como o amor, precisa de tempero, sendo enxuta, a poesia nasce insípida, o leitor não sente o sabor, há que se mastigar o verso e degustar.
Não é a métrica, nem a rima que causa emoção e faz o coração do leitor sangrar, é a palavra bem temperada com sentimentos que causem impacto.

Na metáfora está o sabor da palavra.

dinapoetisadapaz

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

excelente postagem e trabalho que fazes com as crianças incentivando a poesia e arte como um todo.
Abração com carinho

Lucia Silva disse...

Simplesmente divinal tudo que li, senti, vivi nas leituras, nas vozes das crianças e no seu amor pela poesia e pelo prazer que tens em transmitir esse amor.
Beijos afetuosos!