terça-feira, 20 de março de 2018

Conta Outra Vez




 Contando histórias na praça: O guardião da chuva de Dailza Ribeiro, editora bambolê



Contação do livro Sebastião de Nice Lopes


Roda de leitura em nossa casa livro da Eloí Bocheco, Gaitinha tocou, bicharada cantou Paulinas editora

Conta histórias
celebra a vida
cria, inventa
se reinventa
desafia a imaginação.
Sonha e voa,
e nas palavras
tece a paz,
os sentimentos diversos.
Guarda na voz
preservando com afeto
o tempo,
o espaço,
a boa memória!

Paula Belmino


Hoje é o dia dos Contadores de Histórias. Dos que leem para as crianças, dramatizam, contam e recontam desde antigamente os contos fantásticos da carochinha, e de Trancoso, ao pé da rede, à beira da fogueira, em noite de lua cheia. 

Avós, pais, professores, contadores de histórias, dos quais faço parte e aprendi com meu velho avô que contava histórias por horas a fio, mesmo sem saber ler, recitava, cantava. Contando histórias além do tempo que mudaram minha história, e hoje repasso às crianças ao meu redor para também poder transformá-las 

  Mãe e minha irmã Anna Andreia contando a história do livro: Cadê o pintinho de Márcia Leite, pela Editora Pulo do gato




Leitura na praça do Livro: Ou isto, ou aquilo por minha mãe



nosso expresso literário, onde lemos para as crianças em trânsito poem
as de Cecília Meireles


mãe e minha prima Inês Simões contando sobre sua vida de criança e as histórias que aprenderam com seus pais

Minha mãe Cicera Simoes é um exemplo de vida. Há mais de 40 anos educa e conta histórias, na igreja, na escola, em casa, na rua, por onde vai. Aprendeu com seus avós e pai, meu querido avô Nico, e vai passando de geração para geração. Eu hoje conto histórias, minha irmã também trabalha na igreja com as crianças contando histórias e na escola nos ajuda, sempre dando aulas de leitura, e a Alice vai pelo mesmo caminho, não deixando as histórias se perderem.


Eu lendo para uma mãe de aluno e amiga de trabalho o livro de Roseana Murray, Jardins pela editora Global


Minha irmã Andreia dando aula de leitura com o livro de Pablo Morenno, O rei descalço

E para celebrar esse dia e parabenizar aos contadores de histórias, um poema inédito de Roseana Murray
" Para mergulhar no céu
e buscar o vazio
que nos preencha,
não há setas, não há
nem ruas nem caminhos
cobertos de heras.
Há somente a nossa vida
e perdas e as alegrias
que às vezes encontramos,
pequenos trevos 
inesperados.
Apenas as palavras, 
instrumentos
de navegar entre
as linhas e margens
do não tempo."

Roseana Murray



Visitando Dona Alice no Abrigo de Idosos e lendo nosso livro Bem Poesia, editora Delicatta

Um pouco da contação  e das leituras:












6 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Paula!
Numa festa do dia da avó, eu contei historinha para coleguinhas da escola do netinho... foi tão bom!
Ele levantou o dedo todo orgulhoso para dizer que 'minha vó (eu) faz ovo pra mim'... (adora)...
Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
Amo ver professores dedicados!
Bjm de paz e bem

✿ chica disse...

Que beleza de modo de comemorar essa data! LINDO! Parabéns pra todos! bjs, chica e feliz OUTONO!

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

Amiga Paula! Tudo muito lindo! Seu trabalho com as crianças, a forma como age com elas, as poesias, o sorriso de cada um, você na rede com as crianças, os vídeos essa senhorinha linda que mais parece uma criança... Parabéns!
Pelo dia do blogueiro a amanhã dia mundial da poesia. bjuss

Cidália Ferreira disse...

Bom dia!
Mais uma publicação Fantástica. Divina!!

Especial : Ofereço, os sentimentos mais puros (Dia Mundial da Poesia)

Beijinhos e um execlente dia.

Renata disse...

Que geração linda de contadores de histórias, bisavós, avós e mãe da Alice! Muitos exemplos para ela!! Beijo! Renata e Laura

Toninho disse...

Paula é tão lindo ver a Cicera querida mãe envolvida e integrada neste processo. Ela passa uma ternura imensa e vê-la com Hadassa no colo complementa meu pensar. Que bom ver o Amós, faz tempo que não o via pelas postagens.
Muito lindo todo o projeto e a dedicação.
Merece destaque sempre Paula.
Meu abraço carinhoso.