sábado, 8 de janeiro de 2022

Além do arco-íris




No arco, sete cores
pincelam o céu.
No alto brincam,
sobem e descem
Como crianças no escorregador
Leves, festivas as cores
Vermelha, laranja,
amarela, verde, azul,
azul-escuro e violeta
É a arte perfeita
Do celeste pintor.
Deus criou o arco-íris
Com o homem fez aliança
Nunca se perde a esperança,
Depois da chuva vem sempre o sol
Não perece a vida,
Pois no fim do arco-íris
está escondida
a eternidade e a mística
presente do grande criador
que usou as sete cores
para nos falar de amor.

Paula Belmino

4 comentários:

" R y k @ r d o " disse...

Confesso que gosto de ver o arco íris. Regra geral fico sempre a olhar e a tentar perceber como pode acontecer tal fenómeno. Já vi centenas de vezes ao longo da vida. Nunca percebi como... nem, acredito que, o vá conseguir perceber.
Gostei muito do poema.
.
Cumprimentos. Bom fim de semana.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Um poema encantador como as cores do arco-íris e cada palavra expressa a esperança de novos tempos nos quais a felicidade e a paz matizem nossa vida.
Abraços fraternos!

Roselia Bezerra disse...

Amo o arco-iris.
Lindo texto, Paula.
Beijinhos carinhosos

chica disse...

Adoro arco-íris e as cores dele...Nos falam tanto ! Adorei tua poesia! beijos, tudo de bom, feliz 22! chica