sábado, 25 de abril de 2009

Estrela Do Amor

Eu sonho, amo, adoro.
Venero, te quero e nada espero!
Sei que não vem
Sei que nem pensa em mim
Ou será que pensa?
Será que lembra?
Será que ouve esse meu gemido inexprimível?
Desejo por ti...
Um sonho lado
Um desejo guardado
Que aflora em mim, e gera rosas.
As mesmas que tocamos na cama
Em nosso leito de amor
Que perfumaram seu corpo deslizando em suor.
Eu amo, desejo, sonho.
Penso e em meu pensamento sua imagem reflete
Sorridente, amante, inocente.
Um deus a me amar e zelar por mim
Mas é sonho, é sensação, é impulso,
De eu buscar a ti na constelação
Estrela que se afasta de minha órbita e nem se mostra mais
Uma lua apagada
Um pavio que nem fumega mais
Um sopro de paixão presa em mim
Lá no fundo do coração onde ninguém toca
E eu não posso mandar embora!


Paula Belmino

3 comentários:

Anne Lieri disse...

Paulinha,beleza de poesia!Me emocionou muito!Bjs,

Edna Lima disse...

Linda poesia.
Trouxe-me lembranças.Guardadas no fundo do coração , da alma, sei lá mais onde.....
Mas não havia sour, estava mto frioooooooooooo. bjsssssss

Chica disse...

Maravilha,Paulinha, emocionante! um beijo,chica