segunda-feira, 17 de julho de 2017

Alimentação saudável e Qualidade de Vida



Frutas, legumes
verduras com vitaminas
saúde, vitalidade
força das hortaliças.

Pra crescer saudável
pra manter o equilíbrio
pra garantir inteligência
e viver tranquilo.

Sem sobrepeso
sem doenças desse século
diabetes, pressão alta
colesterol e obesidade.

Alimentação natural
deixando pra lá industrializados
ser mais verde, 
plantar uma horta com produtos orgânicos 
viver o natural.

Reaproveitar cascas e sementes
saber o que faz bem à gente
Esse é o nosso projeto
Alimentação consciente

Para além da escola 
ter qualidade de vida
com muita riqueza que vem da terra
saber por à mesa uma refeição colorida.


Paula Belmino




E assim iniciamos nosso projeto Alimentação saudável e qualidade de vida, com a justificativa d eque as crianças da escola estão com quadros de desnutrição e muitas nunca provaram alimentos saudáveis, e se alimentam de muitos produtos industrializados. Para isso usamos o lúdico, o vivenciar, o experimentar,  já que com crianças é mais fácil conquistar com a cor, com  a imaginação. Nos apropriamos de contos, poesia e cordel para alimentar a alma e a barriga das crianças e tivemos êxito, pois as crianças puderam experimentar novas frutas e hortaliças que  tinham resistência.

 Com o livro Meu amigo Paladar de José de Castro e Antonio Francisco pela Editora Comunique  com belas ilustrações de Rodrigo Brum, iniciamos a tarefa de conquistar pelo paladar e outros sentidos como o olfato e tato, a fim de que as crianças pudesse conhecer novos sabores, despertando a curiosidade, sem nunca sair de nossa meta de aprender com significado.
Nossa aula com salada de frutas rendeu uma sequencia didática, de começar de onde os alimentos vem, o que desperdiçamos, o que pudemos reaproveitar nas cascas como por exemplo: As cascas do abacaxi para um suco, as cascas de banana para um bolo, levando em conta a preocupação com o meio ambiente, e o descarte, o lixo orgânico que pode gerar adubo de qualidade para um plantio de uma horta ou ajudar nas árvores e plantas do jardim enriquecendo o solo.



As crianças trouxeram algumas frutas e trabalhamos o gênero receita, o passo a passo da receita foi feita em sala de aula e eles anotaram, aprendendo assim que poesia e receita andam juntos, e que a escrita tem uma função seja de informar, divertir, ensinar.
Além de escrita de receitas, trabalhamos a leitura de gráficos e tabelas criados com as crianças sobre qual fruta veio mais, a preferida das crianças, dobro, dezena , e algumas situações problemas envolvendo adição e  subtração.


Outra receita citada no livro: Meu amigo Paladar que eleva a culinária potiguar e nordestina  foi o feijão verde, que as crianças puderam experimentar com bastante cheiro verde



Na área de geografia e ciências  as crianças puderam observar as partes da planta, o solo e o clima que podem influenciar na sobrevivência das espécies, quais delas precisam de mais água e mais ou menos sol, tudo com ajuda do conteúdo do livro didático que é uma boa ferramenta de estudo e leitura em sala de aula.


Além disso pudemos pesquisar os nutrientes de hortaliças como couve, repolho, e legumes usados na sala de aula para receitas como salada e caldos, tudo com experimentação, passo a passo e escrita das receitas para a confecção do caderno que intitulamos: Qual a receita da sua poesia? com arte da capa de Maria Cininha e suas Marias, obra essa que as crianças já conheciam desde o projeto Água e vida, e que puderam interferir ilustrando o cenário com muitas frutas e verde.

Trabalhamos ainda poesias de vários autores como, Sérgio Caparelli que recitei na abertura do projeto  o poema : A semana inteira e tive apoio de todas as crianças da escola num coro só envolvendo, com entonação e ritmo, e som e brincadeira, pois a palavra alimenta e surpreende, encanta e transforma.


Outros pemas usados foram os de Eloí Bocheco, tais como Ou Ou, que as crianças aprenderam e brincaram e pesquisaram os benefícios dos alimentos citados no poema  como o mel, sempre retomando os conceitos atitudinais de preservação da vida, como é o caso da manutenção das espécies de abelhas tão necessárias para a floração e preservação da natureza.

As crianças também produziram seus poemas e ilustraram os da autora, e claro depois teve sarau poético




Assistam:


E ainda teve aula passeio , com vista à horta conhecendo hortaliças que só sabiam o nome, e ainda provar em saladas enriquecendo à hora da merenda



Não esquecemos a arte de Tarsila do Amaral que já estávamos trabalhando com matemática e as formas geométricas e desa vez a releitura da obra: O vendedor de frutas, fazendo a  releitura com as crianças encenando e desenhando também.


Ainda teve muitas outras atividades, se fosse colocar aqui nem caberia, mas conto no próximo post sobre a hora de leitura com livros lindos como:
 A repolheira de Claudia Nina pela Aletria
O maior nabo do mundo de Celso Sisto também pela Aletria, 
Esses dois postarei como dica de livros.
Aguardem!!!

Paula Belmino








4 comentários:

✿ chica disse...

Lindo post, tema importante e fotos super legais! bjs praianos,chica

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Uma postagem de muita qualidade.
É de pequeno que se começam os bons hábitos.
Parabéns Paula.
Uma ótima semana para ti.
abração com carinho

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Uma postagem de muita qualidade.
É de pequeno que se começam os bons hábitos.
Parabéns Paula.
Uma ótima semana para ti.
abração com carinho

Lucia Silva disse...

Menina! Cada vez mais lhe admiro!!! A forma como você trabalha, interagindo poesia, leitura, criatividade com as temáticas dos projetos, tornam, com certeza, o ensino bem mais significativo e as crianças jamais esquecerão, pois é a teoria aplicada à prática. Parabéns pelo belo trabalho, beijos!