quinta-feira, 11 de junho de 2009

Corpus Christi



Chagas...Sangue
Espinhos e cruz
Corpo santo de Jesus
Lágrimas...
Suor e água
Jorra amor
Lenho de dor
E na rude cruz se fez miserável por mim
Pra ser meu salvador
Corpus Christi
Santo e imaculado Senhor
Fez-se mudo
E rasgou os céus
Seu olhar sempre me amou
Corpo ferido no madeiro
Pra eu ser feliz por inteiro!
Corpus Christi
Homem Deus em rude cruz
Morreu, mas vivo está Jesus!


Paula Belmino

Um comentário:

Bergilde Croce disse...

Paula,vc simplesmente emociona e sabe bem como fazer.Linda poesia muito especial para essa data.Se todos os homens soubessem que Jesus é a nossa maior Luz, fonte de conforto e proteçao...!Grande abraço.