terça-feira, 9 de junho de 2009

UMA TARDE NO PARQUE


Tardezinha no parquinho

Corre -corre

Pra lá e pra cá.

Seguindo as borboletas

Jogando bola,

Chupando doce

Fazendo careta.

Doce infância,

Doce pirulito,

Sobe e desce no escorrego,

Ai que barulho de apito!

Mamãe coruja a fotografar

Seu sorriso

Seu passear.

Descobertas, brincadeiras,

Passear com os amiguinhos,

Esquece suas bonecas

E brinca agora de carrinho.

Infância doce,

Doce meninice.

Esperança!

Doce criança!

Criança crescendo, saltando, dançando,

E aos olhos de Deus louvando

Ao criador que a formou,

Que lhe doou a mundo com amor

Criança é a beleza

Que enaltece o seu Senhor



Paula Belmino

4 comentários:

Chica disse...

Como são lindas esas brincadeiras.Doce poesia para a doce e linda Alice!beijos,chica

Bergilde Croce disse...

Eita que é tudo de bom passar uma tarde assim como a Alice fez.Torcemos e votamos por ela e o amiguinho Pietro la no concurso da brandili.Vamos aguardar o resultado né,Paula!Abraço grande.

Anne Lieri disse...

Paula,que saudade desse tempo quando minha filhota era pequena!Adorei ver a carinha da Alice se esbaldando de brincar!Linda e terna poesia!Bjs,

Stella Tavares disse...

Vi em seu poema um espelho refletindo a beleza da infância. Parabéns pelo blog. Bjos.