segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Sombra Mãe





Há de se preservar o verde
O limpo ar
Um planeta bonito
Com muita vida pra dar
Há de se cultivar um sorriso
Uma flor de laranjeira
Milhões de árvores frutíferas
Pra matar a fome que anseia
Desce chuva de lágrimas
Nas folhas de meu jardim
Tristonhas folhas em morte
Gritando socorro aqui
Há de se preservar a vida
Cuidar da mata e das lindas flores
Semear milhões de sementes
Girassóis, rosas, amores.
Há de se esquecer o mal
E cuidar da árvore da vida
Respirar aliviado
Debaixo de sombras compridas
Como em colo de mãe
Dormir abraçado ao verde
Entre flores e folhas
Saber que a natureza tem sede.

Paula Bemino

Um comentário:

Chica disse...

Maravilhoso! Um beijo e tudo de bom,chica